Após 17 anos, Brasil vence os EUA em Jogos Olímpicos e garante classificação no vôlei - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Após 17 anos, Brasil vence os EUA em Jogos Olímpicos e garante classificação no vôlei

Compartilhe
Reuters / Carlos Garcia Rawlins

De virada, o Brasil superou os Estados Unidos por 3 sets a 1, na noite desta quinta-feira (29), no torneio olímpico de vôlei masculino, e se garantiu na fase final. O destaque ficou por conta da dupla Lucarelli e Leal, maiores pontuadores da seleção. Os brasileiros não venciam os rivais, em Jogos Olímpicos, há 17 anos. Agora a seleção aguarda a última rodada para saber sua posição e adversário na briga por medalha.

O início do primeiro set foi complicado para o Brasil, com os EUA abrindo 4 a 0 e forçando o técnico Renan parar a partida. Depois da parada, a seleção reagiu e encostou no placar, chegando a empatar em 6 a 6 após um desafio corrigir ponto mal assinalado para os estadunidenses. Wallace conseguiu virar duas bolas e a seleção assumiu a liderança no placar.

No entanto, apesar de estar mais vibrante em quadra, o jogo permaneceu com a diferença mínima até nova virada, só que dos Estados Unidos, por 17 a 16. Atacando e explorando o bloqueio brasileiro, a equipe da América do Norte abriu 20 a 18. 

O placar passou a trocar de liderança a todo momento e com set points salvos de ambos os lados. Mas após 44 minutos, os estadunidenses fecharam em 32 a 30. Ao todo, os norte-americanos fizeram 25 pontos de ataque, com destaques para Sander e Anderson.

No segundo set o Brasil voltou mais ligado. Virando bolas que estavam parando no bloqueio rival, a seleção brasileira conseguiu se impor e controlar o placar,  abrindo 12 a 9. Um dos problemas na primeira etapa, o saque começou a entrar, quebrando o passe dos Estados Unidos. 

Com importantes nuances ao longo do jogo, o bloqueio da equipe de Renan Dal Zotto melhorou bastante e tomou conta do ataque adversário. Mas após parada técnica dos EUA, os rivais fizeram quatro pontos em sequência e quase viraram. O Brasil conseguiu manter a calma e fechou em 25 a 23, com Alan colocando a bola no fundo de quadra dos americanos.

Com um set para cada lado, o terceiro começou com o mesmo equilíbrio dos demais. Contudo, o Brasil encaixou melhor seu voleibol e Leal apareceu de forma decisiva. Além de melhorar o bloqueio, também o saque passou a quebrar o passe estadunidense.

Facilitando o trabalho da equipe verde e amarela, os EUA erraram como não vinha acontecendo. Com boas participações de Wallace e Lucarelli, os brasileiros ficaram à frente do placar durante quase todo o tempo. Após 28 minutos fecharam em 25 a 21 e fazendo dois sets a um.

Precisando vencer para forçar o tie break, os Estados Unidos começaram o quarto set à frente, mas sem conseguir abrir grande vantagem. Assim, o Brasil reagiu e virou ainda no quinto ponto. Novamente Leal apareceu e virou importantes bolas no ataque, explorando o bloqueio. Sem a mesma vibração de antes, os EUA desperdiçaram bolas ofensivas que foram determinantes para o controle brasileiro.

Após 32 minutos de set, a seleção brasileira fechou o jogo em 25 a 20 com largadinha de Leal, vencendo por três sets a um. Com a vitória, o Brasil chegou à vice-liderança do grupo B. São três vitórias e uma derrota nas Olimpíadas 2020. A próxima partida da equipe de Renan dal Zotto será contra a França, no sábado (31), às 23h05.


Nenhum comentário:

Postar um comentário