Andressa/Vitória e Luciano/Vinicius Freitas conquistam última etapa da temporada Challenger do vôlei de praia - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Andressa/Vitória e Luciano/Vinicius Freitas conquistam última etapa da temporada Challenger do vôlei de praia

Compartilhe

A temporada Challenger do Circuito Brasileiro de vôlei de praia 20/21 terminou na quarta-feira (07), no Rio de Janeiro (RJ), com muitas comemorações diferentes. Na disputa feminina, Andressa e Vitória (PB/RJ) ficaram com a medalha de ouro da quarta e última etapa, mas a prata de Elize Maia e Thâmela (ES) veio acompanhada do troféu de campeãs da temporada. Os vencedores do torneio masculino foram Luciano e Vinicius Freitas (ES), mas Saymon e Adrielson (MS/PR) garantiram a conquista geral mesmo com o quarto lugar.

Depois de uma eliminação nas quartas de final na terceira etapa, Andressa e Vitória entraram em quadra decididas a buscar o ouro. E o segundo título delas nesta temporada Challenger veio em uma final decidida no tie-break contra Thamela e Elize Maia, parciais de 21/17, 19/21 e 15/10. Na disputa pelo bronze, Taiana/Hegê (CE) venceram Juliana/Josi (CE/SC) (21/19 e 21/16).

“Estou muito feliz, porque na etapa passada a gente não teve o resultado que a gente queria, então nessa etapa a gente veio focada para isso. Eu e a Andressa, a gente veio focada em jogar bem, mas a gente veio focada no ouro, porque era isso que eu queria e ela queria também. Superação total do nosso time, acho que a gente está de parabéns, eu, ela, Fred, a nossa equipe. É sempre um jogão contra Thâmela e Elize, é um jogo de paciência, não tem jeito. E hoje a gente conseguiu levar a melhor”, disse Vitória.

Apesar da derrota na final, Elize e Thâmela também tiveram motivos para comemorar na Urca. Finalistas nas quatro etapas da temporada – dois ouros e duas pratas –, elas ganharam o título da temporada Challenger 20/21. Esta foi a segunda conquista do tipo para Elize Maia – havia sido campeã em 2015 ao lado de Duda (SE) – e a primeira de Thâmela, de 20 anos.

“Eu estou bem feliz, independente do resultado de hoje. Eu sou muito nova, estou começando a trilhar meu caminho, e toda conquista é um passo muito grande. Acho que tudo isso é fruto do nosso trabalho, da nossa dedicação, da dedicação de todo mundo da nossa equipe, da entrega. Estou muito feliz e bastante realizada por essa temporada, não só do Challenger, mas do Circuito Brasileiro em si”, afirmou Thâmela, de 20 anos.

A final masculina também foi decidida no tie-break. Luciano e Vinicius Freitas começaram perdendo para Vitor Felipe/Renato Andrew (PB), mas conseguiram a virada e ganharam por 21/19, 19/21 e 15/11) para garantir o primeiro título da dupla. Na disputa pelo terceiro lugar, Bernardo Lima e Eduardo Davi (CE/PR) ficaram com o bronze com uma vitória por 22/20 e 21/18 sobre Saymon/Adrielson (MS/PR).

“A gente veio brigando bastante em todos os jogos, foram jogos bem duros, bem difíceis, tie-break lá em cima. A gente cresceu muito como time, se ajudou ao máximo nos momentos mais difíceis. E aconteceu que hoje a gente conseguiu superar mais um tie-break, com a cabeça boa, unidos, e saímos com o título”, explicou Luciano.

Mesmo com o quarto lugar, Saymon e Adrielson venceram a temporada masculina graças aos dois ouros e uma prata que tinham conquistado nas outras etapas. Na última edição do Challenger, em 2019, Adrielson também havia sido campeão geral, ao lado de Arthur Lanci.

“O Challenger é uma competição muito forte e importante para mim. Eu estou usando essa competição de preparação para o Circuito Mundial. E eu estou feliz em poder ter jogado ao lado do Saymon, um atleta que sempre admirei quando eu era mais novo. E fico feliz em fazer parte dessa conquista para ele”, declarou Adrielson.

Foto: Divulgação/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário