Veterano na seleção aos 22 anos, Yago se vê pronto para o Pré-Olímpico de basquele masculino - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Veterano na seleção aos 22 anos, Yago se vê pronto para o Pré-Olímpico de basquele masculino

Compartilhe

Convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira principal por Aleksandar Petrovic em 2017, quando ainda tinha 18 anos, Yago Matheus pode se dizer um veterano na Seleção Brasileira. São quatro anos, uma Copa do Mundo e antes disso, passagens por todas as Seleções de base, inclusive com um título Sul-Americano sub-21. Campeão de tudo com o Flamengo nesta temporada, passando por Carioca, Champions League e Liga Nacional de Basquete, o armador se vê pronto para o Pré-Olímpico.

- Quando eu cheguei, tinham muitos nomes, e eu fui aprendendo com cada um. Pegando uma coisa de cada um. E saber que está chegando a minha hora, é algo que fico feliz, uma responsabilidade enorme, mas que me motiva muito para seguir trabalhando e crescendo não só como jogador, mas pessoa.

Nascido em Tupã, interior de São Paulo, Yago foi cedo para o Rio de Janeiro, morar longe dos pais, para jogar no Jequiá. Depois passou por Palmeiras, Paulistano, onde já havia sido campeão nacional, e no Flamengo, com a lesão do argentino Balbi, assumiu o protagonismo na armação.

Na Seleção Brasileira, ele busca uma vaga entre os 12 que jogarão o Pré-Olímpico de Split. E a concorrência não é fácil, com Rafael Luz, Caio Pacheco, Georginho e Marcelinho Huertas.

- Está tudo perfeito. Todo mundo em ótimas condições, focados e querendo mostrar serviço. Quando isso acontece, com comprometimento e alegria, clima leve, as coisas ficam mais fáceis. Está sendo legal treinar e competir com todos que estão aqui.

Com uma semana de treinos em Walbrzych, na Polônia, o paulista elogia os treinos e agradece a confiança de Petrovic para mostrar o seu jogo.

- O Petrovic me dá total confiança, que é entrar em quadra e fazer o que você sabe fazer. Então, isso motiva bastante. Quando você está em um lugar onde todo mundo te respeita e te dá confiança, você se sente em casa. Na Seleção é assim. Desde os primeiros contatos com ele, o Petrovic me dá muita confiança para poder mostrar o meu jogo e mesmo errando, ele segue dando apoio e isso facilita demais.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário