Entenda como uma ilha em disputa com o Japão pode fazer a Coreia do Sul boicotar os Jogos de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Entenda como uma ilha em disputa com o Japão pode fazer a Coreia do Sul boicotar os Jogos de Tóquio

Compartilhe

 


Uma pequena ilha no Mar do Japão pode fazer a Coreia do Sul boicotar a próxima edição dos Jogos Olímpicos. A ilha de Dokdo como é chamada pelos coreanos, ou ilha de Takeshima, como é chamada pelos japoneses, está em disputa entre os dois países desde a Segunda Guerra Mundial. Ocupado pela Coreia, o território tem sua soberania reivindicada pelo Japão, que os colocou no desenho do mapa do revezamento da tocha, enfurecendo Seul. 

Mapa com a ilha de Takeshima. Reprodução:Twitter


O episódio fez os sul-coreanos procurarem nesta semana o COI (Comitê Olímpico Internacional) para retirar a ilha do mapa, levando em conta que em 2018, quando as Coreias do Sul e do Norte se juntaram pra disputar juntas o hóquei sobre o gelo feminino, o Japão pediu que a Coreia retirasse a ilha do logo utilizado pela equipe e teve seu desejo atendido.

Emblema do time feminino de hóquei em Pyeongchang 2018 sem a presença da ilha. Reprodução: Twitter


Os japoneses, porém, já afirmaram que não irão retirar Takeshima do mapa, o que irritou alguns sul-coreanos como o ex-primeiro ministro Chung Sye-Kyun. O político afirmou que Seul deve pressionar Tóquio de todas as formas, entre elas com um boicote às Olimpíadas. 


A proposta é considerada exagerada pela população sul-coreana. Professor da Universidade Sangmyung de Seul, Young-Chae Song afirmou que mesmo com a irritação do povo coreano motivada pela insistência do Japão com a ilha, os atletas não devem pagar pela disputa política.


O Japão colonizou a península coreana entre 1910 e 1945, governando o local com decretos que proibiram o idioma coreano e forçando a mudança de nomes da língua local para o japonês. Além disso forçou o alistamento de coreanos ao exército e obrigou milhares de mulheres a prestarem serviços sexuais aos soldados japoneses, prática encerrada apenas quando os EUA ocuparam o território.


Apesar do cima tenso gerado pela ilha, os dois países conseguem manter uma boa relaçao, que levaram a sediar em parceria a Copa do Mundo FIFA de 2002, vencida pelo Brasil.


Foto em destaque: Ministério do Interior da Coreia do Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário