De virada, Brasil vence a Alemanha por 3 a 1 na Liga das Nações - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

De virada, Brasil vence a Alemanha por 3 a 1 na Liga das Nações

Compartilhe

De virada, a seleção brasileira venceu a Alemanha por 3 a 1 e voltou a dormir na vice-liderança da Liga das Nações. Após perder o primeiro set, o Brasil reagiu e venceu os próximos três, com jogo disputado ponto a ponto até o fim. As alemãs se destacaram sobretudo no saque, dificultando para a forte linha de passe do Brasil e marcando cinco aces, incluindo uma sequência impressionante de três pontos de saque seguidos de Orthmann. Já o Brasil seguiu com dificuldade nesse fundamento, mas novamente se destacou no bloqueio, parando as adversárias 12 vezes no paredão brasileiro.

Gabi e Orthmann foram as maiores pontuadoras da partida, com 21 pontos cada uma. Drewniok marcou 17 e Tandara 14.

O time titular do Brasil começou um pouco diferente, com a central Bia entrando no lugar de Carol Gattaz, que sentiu um desconforto no ombro e precisou ser poupada. Ao lado de Bia estava Carolana no meio de rede. Também entraram Macris no levantamento, Fê Garay e Gabi nas pontas, Tandara na saída e a líbero Camila Brait. As alemãs vieram para o jogo com Lina Alsmeier, Camilla Weitzel, Kimberly Drewniok, Hanna Orthmann, Marie Schölzel, Denise Imoudu e a líbero Anna Pogany.

Após a partida, o Surto Olímpico perguntou à capitã Fernanda Garay sobre a importância da defesa sólida do Brasil para os próximos jogos. 

"Nosso sistema defensivo é um dos nossos objetivos de melhora a cada partida. A maioria das equipes joga muito rápido, e muitas vezes não conseguimos chegar no bloqueio duplo e triplo, então, a nossa defesa é essencial para conseguirmos brigar pelo contra-ataque", analisou a ponteira brasileira. Amanhã, a seleção volta às quadras contra a Tailândia às 14:30. 

Como foi o jogo

O início do primeiro set viu uma seleção brasileira dominante, que abriu 5 pontos no placar logo após as adversárias marcarem os dois primeiros pontos da partida. Mas a Alemanha não perdeu oportunidades de se manter viva no jogo, trabalhando muito bem na recepção. Porém, foi no saque que a seleção alemã correu atrás. A Alemanha encostou definitivamente no placar após 3 aces seguidos da Orthmann e as duas seleções entraram na reta final do set empatadas em 18 pontos. A Alemanha passou à frente no momento mais importante do set, fazendo 23 a 22 no placar e ficando próximas de fechar a primeira parcial. Com uma invasão de Tandara, as alemãs tiveram o primeiro set point da partida e não desperdiçaram, confirmando a virada e vencendo o primeiro set por 25 a 22.

A história do segundo set foi um pouco semelhante, com a seleção brasileira abrindo uma leve vantagem no placar mas assistindo as adversárias reagirem. No final da primeira metade do set, as alemãs novamente tinham eliminado toda a vantagem brasileira e empatado o jogo em 9 pontos. Talvez em seu melhor momento da partida, a seleção brasileira conseguiu abrir vantagem confortável. Tandara fez uma impressionante sequência de saques e a seleção brasileira conseguiu descolar e abrir 10 pontos ao entrar na reta final do set. Mesmo com uma reação alemã no fim do set, a vantagem era grande demais e as brasileiras fecharam o segundo set por 25 a 17.

O terceiro set viu uma disputa bastante acirrada, com Brasil e Alemanha trocando pontos e revezando na liderança do placar. O melhor momento da seleção brasileira veio na metade do set, quando as brasileiras conseguiram abrir quatro pontos no placar em 16 a 12. Na reta final, a seleção brasileira ficou perto de selar a vitória no segundo set com um belo ponto de Gabi, que deu o primeiro set point. Com uma boa china de Macris para Bia, o Brasil consolidou a virada e fechou o terceiro set por 25 a 22.

Precisando vencer esse set para selar a vitória, a seleção brasileira voltou para a quadra novamente sofrendo com erros e o saque preciso das alemãs, sobretudo na mão esquerda de Drewniok. Após a Alemanha sair na frente e segurar leve vantagem, as brasileiras correram atrás e empataram o jogo em 8 pontos. O jogo seguiu bastante equilibrado até a final da primeira metade, com o Brasil segurando uma ligeira vantagem de 2 pontos. As brasileiras entraram na reta final com três pontos de vantagem, se aproximando da nona vitória na competição com o placar em 21 a 19. Porem, as alemãs não quiseram deixar o Brasil encerrar o jogo, e conseguiram empatar em 21 pontos. Após bela defesa de Camila Brait, o Brasil teve seu primeiro match point, que foi aproveitado logo de cara e o Brasil fechou a vitória com o placar de 25 a 22.

Foto: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário