Coordenador da Federação Russa de Atletismo é punido com prisão domiciliar por acusação de peculato - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Coordenador da Federação Russa de Atletismo é punido com prisão domiciliar por acusação de peculato

Compartilhe

 


Robert Popov, dirigente que coordena o antidoping na Federação Russa de Atletismo (RusAF), teve sua prisão domiciliar decretada no domingo (06/07), acusado de envolvimento em crime de peculato. A pena prevista inicialmente é de 2 meses, e a acusação se trata de ser cúmplice em caso de apropriação indébita, segunda a agência de notícias russa, o TASS.

A prisão do dirigente, é mais um escândalo da RusAF, que desde de novembro de 2015, está suspensa pela World Athletics, após acusações de doping patrocinado pelo estado.

Popov, foi indiciado juntamente com o ex vice-presidente do Comitê Olímpico Russo, Gennady Aleshin, e ambos são suspeitos de “auxílio na apropriação indébita ou desfalque por um grupo organizado em grande escala” e segundo o TASS, tanto Robert, quanto Aleshin, estão ligados a prisão do líder da missão russa em Sochi-2014 Alexander Kratsov.

Kratsov é acusado de chefiar um esquema, que é suspeito de empregar funcionários fantasmas, que recebiam salário sem trabalhar.

“Pelo que sabemos, a detenção de Robert Popov foi o resultado de atividades em seu local de trabalho anterior, ele tem trabalhado na RusAF, apenas desde de novembro de 2019” disse a presidente da entidade que responde pelo atletismo na Rússia, Irina Privalova.

Foto: Divulgação/RusAF

Nenhum comentário:

Postar um comentário