CCE do Brasil tem cinco conjuntos com índice técnico para os Jogos Olímpicos em Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

CCE do Brasil tem cinco conjuntos com índice técnico para os Jogos Olímpicos em Tóquio

Compartilhe

Os cavaleiros brasileiros Marcelo Tosi e Marcio Appel garantiram no último final de semana o índice olímpico para os Jogos de Tóquio, competindo no Internacional de Concurso Completo de Equitação quatro estrelas no Bicton International Horse Trials, na Inglaterra, país que pode ser considerado meca da modalidade.

Marcelo, montando Genfly, que havia garantido seu primeiro índice olímpico no Internacional 5* de Kentucky em 2019, confirmou o índice. Marcelo e Genfly - que em Bicton fecharam o adestramento com - 31,6 pontos (66,67%), perderam 16 pontos no salto e zeraram o cross - agora estão tecnicamente habilitados com dois MERs - Mininum Elegibility Requirements - para os Jogos Olímpicos de Tóquio, e também já computaram um primeiro índice para os Jogos Equestres Mundiais 2022.

Marcio Appel, montando Iberon JMen, dupla que já estava habilitada para Tóquio com dois índices conquistados em Barroca D Alva (Portugal) em 2020, também voltou a garantir índice olímpico e um primeiro para os Jogos Equestres Mundiais 2022. Marcio computou -37,2 pontos (62,85%) no Adestramento, oito no Salto e somente 15 pontos perdidos no cross, por ter derrubado uma bandeirola, resultado que - conforme oficialmente confirmado pela FEI - validou mais um MER do conjunto.

Marcelo e Marcio estavam ambos no Brasil e enfrentaram dificuldades para liberação de entrada na Europa e também Inglaterra, devido a barreiras sanitárias da Covid-19. Com a abertura das fronteiras de Portugal, os cavaleiros cumpriram quarentena por lá e depois tiveram permissão para ingressar na Inglaterra.

Agora são cinco os conjuntos tecnicamente qualificados para os Jogos: Carlos Parro/Goliath, Rafael Losano/Fuiloda G, Marcio Appel/Iberon JMen, Marcelo Tosi/ Genfly e Nilson Moreira da Silva/Rock Phantom. Em Tóquio, as equipes do hipismo serão formadas por quatro conjuntos (incluindo um reserva), lembrando que antes as equipes contavam com cinco conjuntos (incluindo um reserva). A CBH têm até 21 de junho para enviar a lista de atletas nomeados para os Jogos Olímpicos e a equipe precisa estar definida até 5 de julho.

Regras de qualificação

Candidatos a uma vaga na equipe do Brasil de Concurso Completo nos Jogos Olímpicos de Tóquio precisam garantir índices técnicos entre 1 de janeiro de 2019 e 21 junho de 2021: em um CCI 5*-Longo ou um índice técnico em CCI 4*-Longo e em um CCI4* - Curto. Para obter índice técnico é preciso registrar o mínimo de 55% no adestramento, no Cross country zerar ou 11/15 pontos nos obstáculos (derrubar pino de segurança ou bandeirola), não mais que 75 segundos de excesso tempo (100 segundos em CCI5*L) e no salto não mais que 16 pontos perdidos.

Foto: Divulgação

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário