Com Tandara inspirada, Brasil vence Bélgica e assume a vice-liderança da Liga das Nações - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com Tandara inspirada, Brasil vence Bélgica e assume a vice-liderança da Liga das Nações

Compartilhe
Brasil comemorando ponto na partda contra a Bélgica na Liga das Nações de Vôlei

O Brasil venceu a Bélgica por 3 sets a 0 (25/18, 25/17 e 25/16) na tarde desta segunda-feira (7) pela Liga das Nações de Vôlei em bolha montada em Rimini, na Itália. A vitória contou com 17 pontos da oposta Tandara, maior pontuadora do confronto.


Além de Tandara, Gabi, com 11, e Garay, com nove acertos, foram as mais acionadas do time brasileiro. Na Bélgica, a maior pontuadora da VNL, Britt Herbots, marcou 12 pontos e acabou a partida estando no banco.


O triunfo diante das belgas foi o sétimo em oito partidas do time brasileiro, que assume a vice-liderança da competição após a Turquia ter sido derrotada na rodada. Até o momento o Brasil somou sete vitórias e 21 pontos na competição liderada pelas invictas estadunidenses.


"Foi muito importante para a gente esse 3 a 0. Nós estávamos muito preocupadas com essa partida contra a Bélgica, que já vinha jogando muito bem. Se não me engano elas fizeram 5 tie-breaks e venceram as 5 partidas, então nós sabíamos da qualidade do time delas, especialmente da ponteira Herbots que vem jogando muito bem", disse Gabi em entrevista coletiva após a partida.


"Mesmo no começo de jogo a gente tendo um pouco de problemas na recepção a gente conseguiu manter um equilíbrio muito grande no ataque, que é nossa característica, essa importância de poucos erros e muita agressividade. Agora é só descansar porque amanhã temos uma partida importante contra a China", finalizou a ponteira.


As meninas comandadas pelo consagrado Zé Roberto Guimarães voltam à quadra nesta terça-feira (8) para enfrentar o time da China, ainda sem a estrela Ting Zhu. O SporTV transmite a partida às 11h.


Surte + Karch Kiraly anuncia convocadas dos Estados Unidos para Jogos Olímpicos


Times iniciais

Brasil: Fê Garay, Gabi, Carol, Carol Gattaz, Tandara, Macris e Camila Brait (L). Entraram: Lorenne, Rosamaria, Roberta e Bia. Técnico: Zé Roberto Guimarães


Bélgica: Britt Herbots, Celine Van Gestel, Marlies Janssens, Silke Van Avermaet, Jodie Guilliams, Britt Rampelberg (L). Entraram: Nathalie Lemmens, Elise Van Sass, Dominika Sobolska e Charlotte Krenicky. Técnico: Gert Vande Broek


O Jogo

Novamente o Brasil iniciou uma partida mostrando muito volume de jogo. Logo a seleção brasileira deu seu cartão de visitas com Carol fechando a porta do ataque adversário em 2-1 e abria vantagem por conta de maiores erros da seleção adversária. Fernanda Garay se destacou, como em pancada na paralela (15-11), que aquela altura era o quarto ponto dela. 


Um erro de Van Avermaet e outro de Herbots, na sequência, deixou o Brasil tranquilo para fechar a parcial em 25/18 após pancada da Tandara no bloqueio adversário.


Assim como na primeira parcial, as brasileiras iniciaram de maneira on fire, mostrando boas defesas e coberturas, marcando pontos em contra-ataque e em erros da Bélgica. Gabizinha foi uma das que se "aproveitou" do bom sistema defensivo brasileiro, virando uma bola em contra-ataque e colocando o Brasil com 4 pontos de distância (6-2).


O Brasil então só administrou a partida, dando tempo de Zé Roberto testar Roberta e Rosamaria na inversão 5-1, o que acarretou em um belo ponto de Rosa para fechar um rali de quase 50s no meio do segundo set. Um erro de saque de Sobolska fechou o segundo set para o Brasil em 25/16.


A novidade da seleção brasileira no terceiro set foi Bia iniciando a parcial como titular no lugar de Carol. A central já entrou pontuando em bola rápida no empate de 2-2 no início do set. No entanto, o set foi o que teve um início mais equilibrado, com a Bélgica encostando em 7-8 em erro de ataque da ponteira Gabi. 


As belgas seguiram mostrando um melhor jogo, com menos erros, melhor distribuição de ataque e até fazendo ponto de saque para cima do time brasileiro. O técnico brasileiro Zé Roberto Guimarães sacou Roberta e Rosamaria, que novamente entraram mostrando serviço. Em combinação pela saída de rede, Rosa marcou o ponto 16 do Brasil na parcial (16-14), antes de voltarem para o banco. Coube a Tandara  marcar três pontos seguidos e abrir vantagem para as brasileiros em 20-15, antes do Brasil fechar o set em 25/17 e a partida em 3 a 0.


Foto em destaque: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário