Brasil conquista número recorde de vagas no esqui cross country para os Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022 - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasil conquista número recorde de vagas no esqui cross country para os Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022

Compartilhe



O Comitê Paralímpico Internacional (IPC), confirmou na terça-feira, 1º de junho, a conquista de quatro vagas para o Brasil no esqui Cross Country para os Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022.

Os resultados recentes conquistados pelos atletas brasileiros, como o segundo lugar geral na Copa do Mundo de Para Esqui Cross Country da temporada 2019/2020, por Cristian Ribera, as medalhas no início do ano em competições oficiais, incluindo a medalha de bronze de Aline Rocha na Copa do Mundo na Eslovênia, e as excelentes pontuações de toda a equipe durante o último inverno, garantiram número recorde de vagas para o país.

“Apesar de todas as intercorrências do ano passado, fizemos uma excelente preparação técnica com toda a equipe em nosso núcleo de São Carlos focando nas competições internacionais e conseguimos conquistar excelentes pontuações, que nos trouxeram essas 4 vagas. É uma conquista da equipe toda!” aponta Gustavo Haidar, Supervisor Técnico Paralímpico da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN).

Com esse resultado, o país chegará em 2022 em sua terceira participação em Jogos Paralímpicos, tendo dobrado o número de vagas a cada edição. Em 2014, Fernando Aranha foi o primeiro atleta brasileiro a representar o país na modalidade.

Nos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018, realizados em PyeongChang (Coréia do Seu), o Brasil teve dois representantes na modalidade: Aline Rocha, no feminino, e Cristian Ribera, no masculino. Assim, as quatro vagas conquistadas representam novamente 100% de aumento sobre a edição anterior.

Das quatro vagas, três são destinadas para o masculino da modalidade e uma é destinada para o feminino.

“Temos um plano estratégico de longo prazo, onde o programa de Para Cross Country é uma das peças centrais. É muito bom atingir as metas do plano e ver a evolução do esporte a cada ciclo olímpico. Em 2018, classificamos 2 atletas (um no masculino e um no feminino), e agora, em 2022, a equipe será formada por 4 atletas. Buscamos sempre alcançar os melhores resultados, e a conquista de vagas nos Jogos Paralímpicos é uma das melhores oportunidades que temos para consolidar o excelente trabalho que tem sido realizado”, comenta Anders Pettersson, presidente da CBDN.

Foto: Marcia Rodrigues/CPB/MPIX

Nenhum comentário:

Postar um comentário