Surfistas buscam as últimas vagas olímpicas no ISA World Surfing Games 2021 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

No próximo sábado (29), os melhores surfistas do mundo estarão reunidos em El Salvador, para mais uma edição do World Surfing Games. A competição é organizada pela ISA (International Surfing Association), responsável pela regência da modalidade perante ao COI (Comitê Olímpico Internacional), e distribuirá as últimas vagas olímpicas para a estreia da modalidade em Olimpíadas.


Esta será a primeira vez que o país centro-americano receberá o evento. A última edição nesta parte do mundo ocorreu em 2016, na Costa Rica. Ano em que a inclusão do surfe no programa olímpico foi formalizada.


O local escolhido para a competição foi a chamada Surf City, uma região em La Libertad, a cerca de 40km, da capital do país, São Salvador; e assim denominada pela qualidade das ondas que podem ser encontradas por lá. Os points de El Sunzal e La Bocana - distantes em cerca de 1km - serão utilizados durante toda a competição.



Foto:Reprodução/pranchanova.com

A competição é de suma importância para todos os surfistas que desejam fazer parte da estreia da modalidade em Jogos Olímpicos, em Tóquio, este ano. Além de fazer parte do critério de elegibilidade imposto pela ISA para os atletas vindos do WCT (World Championship Tour), o evento também contará com 12 passaportes olímpicos em jogo (cinco no masculino e sete no feminino).


No total, serão 51 nações, além da Federação Russa de Surfe, e 257 atletas competindo por estas últimas vagas. A curiosidade fica por conta da participação das irmãs Resano da Nicarágua. Valentina, Candelaria e Maxima Resano irão representar o seu país, sendo que a mais velha delas têm apenas 17 anos. Além da participação da primeira surfista mulher vinda do Afeganistão.


A peruana Sofia Mulanovich (foto abaixo), e o brasileiro Ítalo Ferreira irão defender os seus títulos da última edição em Miyazaki, Japão, disputada em 2019. O Brasil ainda tentará defender o título de nação campeã por pontos, de acordo com os resultados conquistados entre todos os seus membros durante a competição.



Foto:Reprdoução/hardcore.com.br/ Jimenez/ISA

Importante ressaltar que os surfistas que conquistaram vagas olímpicas através do ISA World Surfing Games 2019 e nos Jogos Pan-Americanos 2019 possuem uma vaga provisória. Por isso, eles ainda são elegíveis para adquirir, novamente, vagas olímpicas. Os resultados desta competição definirão se eles irão mantes os seus ingressos, ou não, para Tóquio. E por esta razão diversas federações nacionais, tais como Costa Rica e Itália, já enviaram alguns de seus atletas há meses para treinamentos na praia de competição.


O time brasileiro será composto, no masculino, pelo bicampeão mundial da WSL (World Surf League) Gabriel Medina; o atual campeão mundial Ítalo Ferreira; e o atual quarto colocado do ranking da WSL, Filipe Toledo. No feminino, o time brasileiro está definido com Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb - surfista que acabou de vencer uma das etapas da "perna australiana" da WSL - e Júlia Santos. Vale lembrar que Gabriel, Ítalo, Tatiana e Silvana serão os representantes brasileiros em Tóquio.


O Canal Olímpico do Brasil transmitirá o evento com exclusividade para o país.


Foto de capa: Reprodução/ISA


Nenhum comentário:

Postar um comentário