Rússia ganha mais quatro ouros no Europeu de Esportes Aquáticos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Rússia ganha mais quatro ouros no Europeu de Esportes Aquáticos

Compartilhe

Os russos dominaram mais um dia de competição no Campeonato Europeu de Esportes Aquáticos, em Budapeste, na Hungria. A Rússia venceu quatro das cinco finais desta sexta-feira (14) e disparou na liderança do quadro de medalhas. O país já conquistou quinze medalhas, sendo dez ouros, três pratas e dois bronzes.

Pela manhã, foram disputadas as finais das rotinas livres dos duetos feminino e misto do nado artístico. As “Svetlanas” Kolesnichenko e Romashina confirmaram o favoritismo nas duplas femininas e levaram o ouro com uma apresentação beirando a perfeição e que recebeu 97.9000 pontos. As russas conquistaram uma nota 10.0 de um dos jurados do quesito dificuldade. A medalha de prata da prova ficou com as ucranianas Marta Fiedina e Anastasiya Savchuk, com 94.3333, enquanto as gêmeas Anna Maria e Eirini Alexandri, da Áustria, completaram o pódio, recebendo 90.8667 pontos.

No dueto misto, Aleksandr Maltsev e Olesia Platonova da Rússia, venceram com 93.9333 pontos. Os espanhóis Pau Ribes e Emma Garcia terminaram na segunda posição com 86.5333. A medalha de bronze foi para a Itália. Nicolo Ogliari e Isotta Sportelli conseguiram 81.8667 pontos.

A final da rotina livre em equipe do nado artístico não teve a presença da Rússia, o que abriu espaço para que a Ucrânia terminasse na primeira colocação. As ucranians fizeram uma apresentação que recebeu nota 95.667. A equipe da Espanha ficou com a medalha de prata com 91.2333. Na terceira posição, ficou Israel com 86.8000.

Nos saltos ornamentais, mais dois triunfos russos. A dupla formada por Ekaterina Beliaeva e Iuliia Timonishina venceu a final da plataforma de 10m sincronizada. Elas conseguiram 307.44 pontos na soma dos cinco saltos. Kseniia Bailo e Sofiia Lyskun, da Ucrânia, lideraram a competição desde o começo, mas erraram o último salto, um tirplo mortal e meio revirado, tirando notas entre 3.0 e 4.5 dos jurados de execução. O erro custou a medalha de ouro da dupla que acabou caindo para a terceira posição, encerrando com 286.74. A medalha de prata foi para Eden Cheng e Louis Toulson da Grã-Bretanha, com 290.58 pontos.

Para encerrar o dia dourado da Rússia, uma dobradinha do país na final do trampolim de 3m masculino. Evgenni Kuznetsov venceu com 525.20 pontos, com Nikita Shleikher levando a prata com 505.80. Martim Wolfran, da Alemanha, levou o bronze com 484.65. A decepção da prova foi o medalhista de prata na prova na Rio 2016, Jack Laugher, da Grã-Bretanha.  Laugher cometeu vários erros na prova, não conseguindo notas acima de 6.0 em metade dos seus saltos. 

Foto: Divulgação/Giorgio Scala/DeepBlueMedia/LEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário