Parataekwondo do Brasil disputa competições no México e no Líbano antes dos Jogos Paralímpicos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Parataekwondo do Brasil disputa competições no México e no Líbano antes dos Jogos Paralímpicos

Compartilhe


Os Jogos Paralímpicos de Tóquio irão marcar a estreia do Parataekwondo no programa oficial e o time brasileiro está na reta final de preparação. Antes de chegar ao Japão, o trio formado por Debora Menezes, Nathan Torquato e Silvana Fernandes irá participar do ParaPan-Americano Aberto, no México (2 a 4/6), e do Aberto da Ásia, no Líbano (11 a 15/6). Cristhiane Nascimento, Fabrício Marques e Leylianne dos Santos completam o time brasileiro nas competições abertas.

Com chances reais de pódio, Debora, Nathan e Silvana seguem em período de treinamento intensivo em Curitiba, no Paraná, ao lado do coordenador Rodrigo Ferla.

- Essa convocação tem grande importância pela questão de estarmos parados há mais de um ano e agora podermos participar dos últimos eventos antes da estreia nos Jogos Paralímpicos. É bom poder contemplar dois atletas para cada categoria, classificada para Tóquio, sendo o titular e o reserva – analisou Rodrigo Ferla.

Visando a intensificação do trabalho, nesta fase final de preparação, Debora, que é de São Paulo, e Silvana, da Paraíba estão morando em Curitiba. Já Nathan, que é de Praia Grande, litoral paulista, segue com períodos de treinamento nos dois locais.

Campeã Mundial em 2019, Debora é uma das favoritas ao título na categoria acima de 58 quilos, da classe K44, e comentou sobre sua expectativa dos Jogos de Tóquio “Quero chegar 100%, dar meu melhor e buscar a medalha de Ouro”.

- Vai ser muito importante participar desses eventos preparatórios, até para avaliar nossa performance, e poder colocar em prática tudo que estamos trabalhando diariamente com a equipe – completou Débora.

Atual campeão parapan-americano da categoria até 61 quilos, Nathan Torquato avaliou a relevância da participação no Pan-Americano e no Aberto do Líbano.

- Estávamos há mais de um ano sem competir e logo teremos os Jogos. Com certeza vai ser essencial poder voltar a sentir o ritmo dos combates e aquele “frio na barriga” – comentou Nathan, de 20 anos.

Revelação da equipe brasileira, que treina parataekwondo há somente três anos, Silvana Fernandes tem o título do ParaPan-Americano de Lima, na categoria até 58 quilos, e segue focada na evolução constante.

- Estamos na reta final de preparação e vai ser crucial poder competir no México e no Líbano para testar o que estamos trabalhando e ainda poder ajustar o que for preciso. Além de poder enfrentar adversárias diretas que podemos encontrar nos Jogos – comentou Silvana Fernandes, atleta de 21 anos.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário