Nigéria classifica ginasta para os Jogos Olímpicos pela primeira vez na história; Cabo Verde ganha vaga na ginástica rítmica - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Nigéria classifica ginasta para os Jogos Olímpicos pela primeira vez na história; Cabo Verde ganha vaga na ginástica rítmica

Compartilhe

Na última quinta-feira (27), Uche Eke fez história ao levar o bronze no individual geral do Campeonato Africano de Ginástica Artística e se classificar para Tóquio 2020. Eke será o primeiro representante da Nigéria a competir na ginástica em Olimpíadas. Omar Mohamed, do Egito, venceu a competição disputada no Cairo, e também se classificou para os Jogos Olímpicos. Mohamed será o primeiro egípcio a competir na ginástica artística masculina.

O campeonato continental distribuiu duas vagas para a ginástica artística em Tóquio 2020 (respeitando o limite de uma por país). Competindo em casa, os egípcios eram os favoritos para levar a primeira, com uma disputa interna entre seus três representantes pela vaga olímpica. Omar Mohamed, teve o melhor desempenho entre os ginastas do Egito, com notas acima de 14 pontos no salto sobre a mesa e nas barras paralelas, terminando na primeira colocação no individual geral com 81.750 pontos.

Ziad Khater (prata), Omar Mohamed (ouro) e Uche Eke (bronze) recebem suas medalhas - Foto: Sport News Egypt

Enquanto a medalha de prata ficou com Ziad Kahter, também do Egito, o bronze foi para o nigeriano Uche Eke. O ginasta começou bem tirando 13.500 no cavalo com alças e apesar de uma rotina mais fraca nas argolas, manteve a consistência nos demais aparelhos para conseguir a medalha e a vaga olímpica. Mohamed Aouicha, da Argélia, chegou a desafiar Eke pela classificação, mas o argelino sofreu uma queda no solo, na sua última apresentação.

Uche Eke fez sua estreia em competições internacionais em 2019, ganhando o ouro no cavalo com alças e o bronze nas barras paralelas nos Jogos Africanos e participando do Mundial daquele ano. O nigeriano competiu até este ano na NCAA, a liga universitária dos Estados Unidos, defendendo a equipe da Universidade de Michigan.

Classificação final - individual geral masculino
1. Omar Mohamed (EGY) 81.750
2. Ziad Khater (EGY) 78.050
3. Uche Eke (NGR) 75.950
4. Mohamed Aouicha (ALG) 73.900
5. Abderrazak Nasser (MOR) 72.750
6. Aidan Maguire (RSA) 71.700
7. Hillal Metidji (ALG) 71.650
8. Muhammad Mia (RSA) 70.450

Egito leva vagas no trampolim e Cabo Verde recebe convite

Seif Asser e Malak Hamza com suas medalhas de ouro - Foto: Divulgação/Gezira Sporting Club

A capital egípcia também recebeu o Africano de Ginástica de Trampolim esta semana. O campeonato continental classifica os campeões no masculino e no feminino para Tóquio 2020. O Egito ficou com as duas vagas, com Malak Hamza vencendo entre as mulheres e Seif Asser sendo o novo campeão africano entre os homens. Como o país já tinha classificado no individual e no conjunto da ginástica rítmica pelo continental de 2020 (realizado antes da pandemia), o Egito garantiu a presença em todas as modalidades da ginástica na Olimpíada de Tóquio.

Outro país africano que vai estar presente na ginástica em Tóquio 2020 é Cabo Verde. O Comitê Olímpico do país confirmou esta semana que Márcia Lopes recebeu um convite para a disputa da ginástica rítmica. 


Foto de Capa: Divulgação/FIG

Nenhum comentário:

Postar um comentário