Lara Aparecida é bronze em estreia do Brasil na etapa de Tbilisi da Copa do Mundo de halterofilismo paralímpico - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Lara Aparecida é bronze em estreia do Brasil na etapa de Tbilisi da Copa do Mundo de halterofilismo paralímpico

Compartilhe


O Brasil começou bem a etapa de Tbilisi (GEO) da Copa do mundo de halterofilismo paralímpico. Lara Aparecida, de apenas 18 anos, conquistou o bronze na categoria até 41kg (adulto), sendo superada pela britânica Zoe Newson (ouro) e a ucraniana Maryna Kppiika (prata). Além do bronze no adulto, Lara ficou com o ouro na categoria júnior.


Lara também estabeleceu o novo recorde das Américas na categoria júnior com os 90kg levantados na barra. Natural de Uberlândia (MG), Lara Aparecida nasceu com mielomeningocele, doença que afeta a espinha dorsal, e artrogripose, que afetou os movimentos de seus membros inferiores. Ela começou no halterofilismo com apenas 10 anos de idade.


No halterofilismo, além da divisão por peso corporal, há também a separação entre categoria júnior, para atletas de até 20 anos, e adulta. A categoria conta recordes juniores e medalhas separadas, sendo possível que o atleta estabeleça marcas nas duas condições.


Nesta sexta-feira, 21, será a vez dos paulistas Bruno Carra e Mariana D’Andrea e do potiguar João França Júnior competirem na Copa do Mundo. A competição faz parte do caminho classificatório do halterofilismo para os Jogos de Tóquio, que terá seu ranking finalizado ainda neste semestre. 


Foto: Reprodução/IPC

Nenhum comentário:

Postar um comentário