Guia da Final do NBB 2020/21 - Flamengo x São Paulo - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Guia da Final do NBB 2020/21 - Flamengo x São Paulo

Compartilhe


Terá início nesse sábado (22) a final no NBB 2020/21, com duas equipes com camisas bem pesadas no futebol e agora no basquete: Flamengo e São Paulo. Os times definirão o título da temporada, com todas partidas disputadas na bolha montada no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.


Essa será a primeira final de NBB entre dois clubes de camisa na história do NBB - Antes só tivemos Flamengo e Vasco na final do brasileiro de basquete de 2000. Além disso, Flamengo e São Paulo farão a segunda final entre eles na temporada. A primeira foi na Copa Super 8 disputada em janeiro, em que o rubro-negro carioca venceu, por 79 a 71, e levantou a taça. Além disso, Flamengo e São Paulo se enfrentaram na semifinal da Champions League das Américas, com mais outra vitória do Flamengo, dessa vez por 75 a 66.


No NBB, o Flamengo é o maior vencedor da competição até o momento 6 conquistas (2008/09, 2012/13 a 2015/16 e 2018/19), além de um campeonato brasileiro em 2008.  Já o São Paulo, chegando a uma decisão em sua segunda temporada no NBB,  pode se vangloriar de ser uma das pouquíssimas equipes a vencer o Flamengo no campeonato – 80 a 68 em 8 de dezembro. No returno, o Flamengo venceu por por 93 a 74 em 27 de fevereiro. Sem mais delongas, vamos ao raio-x das equipes:



Flamengo


Provável time-base: Yago, Luke Martinez (Chuzito González), Marquinhos, Olivinha e Rafael Hettsheimeir

Principais reservas: Diego Figueiredo, Jhonathan Luz, Léo Demétrio e Rafael Mineiro

Técnico: Gustavo De Conti

Campanha na primeira fase: 28 vitórias e 2 derrotas – 1º colocado

Playoffs

Quartas de final - Mogi 79x109 Flamengo e Flamengo 79x69 Mogi

Semifinal - Flamengo 92x69 Paulistano e Paulistano75x81 Flamengo

Foto: Paula Reis/CRF


Resumo da temporada: O rubro-negro foi arrasador na temporada regular do NBB: Foram 28 vitórias e 2 derrotas, igualando a melhor campanha da história da liga - quando a temporada regular teve 30 jogos, feito pelo Bauru na temporada 2014/15. Campeão carioca, do Super 8 e da Champions League das Américas, o Flamengo ainda não perdeu em 2021, são 31 vitórias seguidas, com a última derrota foi em 29 de dezembro de 2020, para o Corinthians – 83x69. Com esse cartel, o rubro-negro quer a 'quádrupla coroa' na temporada


São Paulo


Provável time-base: Georginho, Bennett, Shamell (Dawkins), Jeferson Willian e Lucas Mariano

Princpais reservas: Israel, Gerson e Renan Lenz

Técnico: Cláudio Mortari

Campanha na primeira fase: 23 vitórias e 7 derrotas – 3º lugar

Playoffs

Quartas de final - Corinthians 71x78 São Paulo e São Paulo 79x68 Corinthians

Semifinal - Minas 70x88 São Paulo e São Paulo 90x85 Minas

Foto: Bruno Lorenzo/LNB

Resumo da temporada: Equipe mais ‘jovem’ chegar a uma final de NBB – esta é a segunda temporada da equipe na liga – o São Paulo terminou a temporada regular na terceira colocação com 23 vitórias e 7 derrotas.  Na temporada, o tricolor ficou próximo dos títulos, mas caiu nas semifinais do paulista e da Champions League das Américas, além do vice-campeonato da Copa Super 8, perdendo para o Flamengo. Agora busca a revanche em uma série melhor de 5 jogos para ter o primeiro título dessa nova história do basquete tricolor


Programação 


Jogo 1: 22/5 (Sábado) – 16 horas – ao vivo na ESPN, TV Cultura, DAZN e Twitch

Jogo 2: 24/5 (Segunda-feira) – 20 horas – ao vivo na ESPN, DAZN e Twitch

Jogo 3: 27/5 (Quinta-feira) – 18h30 – ao vivo na ESPN, TV Cultura e DAZN

*Jogo 4: 29/05 (Sábado) – horário a definir – ao vivo na ESPN, TV Cultura e DAZN

*Jogo 5: 31/05 (Segunda-feira) – horário a definir – ao vivo na ESPN, TV Cultura e DAZN


*Se necessário


Análise da série


Este será um encontro dos dois melhores ‘ataques’ do NBB – ambos tem a mesma média de pontos por jogo, 89.1 – e das equipes mais arremessam de 3 na liga. E se à primeira vista poderemos esperar que a tônica será de muito volume ofensivo, principalmente na zona de 3 pontos, os confrontos anteriores na temporada mostram só em uma partida uma das dessas equipes ultrapassou essa média de pontos. Como as equipes deverão estar focadas em anular os pontos fortes do adversário nesta decisão, poderemos ver jogos mais cadenciados e com menos pontos do que de costume.

 

Outro ponto a se destacar é que Flamengo e São Paulo também são as equipes que menos erram no campeonato. Com isso deveremos ter as equipes trabalhando mais bola e usando os 24 segundos para achar brechas na defesa adversária para evitar erros bobos  causados por nervosismo durante durante na série decisiva. 


O Flamengo tem o todo favoritismo a seu favor, já que vem tendo um momento mágico em 2021, sem nenhuma derrota no ano. E sua força está no jogo coletivo. Graças ao elenco montado para a temporada 2020/21, que é o mais forte do Brasil, e com todos jogadores trabalhando em prol da equipe,  a pontuação nos jogos é bem dividida, sem ter nenhum cestinha para levar o time nas costas nos momentos decisivos. A prova é que o rubro-negro tem 5 jogadores com médias de pontos de 2 dígitos ( Marquinhos, Rafael Hettsheimeir, Olivinha, Chuzito Gonzalez e Yago) entre os melhores pontuadores do NBB.

Marquinhos é um dos comandantes do estrelado elenco do Flamengo na luta pelo hepta (João Pires/LNB)


O banco de reservas do Flamengo merece destaque jogadores como o mexicano Luke Martinez, Leo Demétrio, Rafael Mineiro e Jhonathan Luz fazem a equipe não perder qualidade mesmo na segunda unidade, dando bons minutos de descanso para os seus principais jogadores. Outro fator de destaque do rubro-negro é a experiência, com seis jogadores que já foram campeões do NBB - Só Marquinhos e Olivinha venceram 5 vezes o NBB -  e que sabem jogar em grandes decisões.


O Grande desfalque do rubro-negro é o armador argentino Franco Balbi, grande maestro dessa equipe, que com uma contusão no joelho não joga mais essa temporada e fará falta nessa decisão. Mas o armador da seleção brasileira Yago o substituiu à altura, e tem sido decisivo principalmente nos minutos finais – e isso com apenas 22 anos. Articulador ofensivo do time, o 'monstrinho' com média de 5 assistências por jogo será peça chave para achar os passes para os bons chutadores de 3 do rubro-negro.


Um ponto 'menos forte' que o Flamengo tem é seu garrafão defensivo. Rafael Hettsheimeir, Rafael Mineiro, Olivinha e Léo Demétrio são ótimos jogadores, que sabem espaçar a quadra e tem habilidade para pontuar em toda área pintada, mas não são fortes fisicamente o bastante para encarar Lucas Mariano, melhor pivô do campeonato dentro do garrafão.


Já o São Paulo aposta na força de 2 jogadores, que no momento são os melhores do Brasil no momento sem dúvida alguma - Inclusive estão disputando o prêmio de MVP do campeonato: o armador Georginho e o pivô Lucas Mariano.  O armador tricolor, o rei do triplo-duplo (Te cuida Westbrook), figura entre os melhores em várias estatísticas é a força motriz do ataque do São Paulo, tanto nos passes quanto nas infiltrações que desmontam as defesas adversárias. Quando Georginho está inspirado, o São Paulo é uma equipe difícil de ser batida. 

Craque do São Paulo na temporada, Lucas Mariano é peça-chave para o tricolor buscar o título (Foto: Marcus Limonti)

O pivô Lucas Mariano também tem tido uma grande temporada. ele se reinventou para esta temporada, ganhou muito mais massa muscular, e isso se refletiu no seu jogo. Lucas se tornou (muito mais) dominante no garrafão no ataque e na defesa, e pontua de qualquer ponto da área pintada, inclusive de 3, sabendo espaçar muito bem a quadra quando necessário. Virou o craque que tudo mundo esperava que ele fosse se transformar na base.


O maior pontuador da história da NBB, o veterano ala Shamell pode ser um desfalque importante para o tricolor nas finais, por conta de uma lesão no cotovelo. Sua provável ausência acabará evidenciando uma das fraquezas do São Paulo, que usa uma rotação mais curta por conta do seu elenco mais enxuto, não tendo muitas condições de rodar sua equipe quando necessário. Se ele não puder jogar, Dawkins deve jogar na armação e Georginho deverá jogar na posição 2 ou 3, ficando mais minutos em quadra.


Outro duelo interessante será os de técnicos: Gustavo De Conti do Flamengo contra Cláudio Mortari do São Paulo, duas gerações de treinadores talentosíssimos. Enquanto Gustavinho é um estudioso do basquete e preza por treinamentos intenso, estudo detalhado dos adversários e movimentações ofensivas em busca do jogador livre para arremessar, Claudio tem uma experiência de jogo imensa – comanda equipes desde os anos 70 – e tem créditos ao fazer jogadores com Georginho e Lucas Mariano jogarem absurdamente bem, como nunca foi visto antes dele comandar esses jogadores 

Duelo de duas grandes gerações de técnicos na decisão do NBB (fotos: Antônio Penedo e Marcello Zambrana/LNB)

Os dois tem chaves bem claras para parar seus adversários: enquanto Gustavo buscará alternativas para anular Georginho e Lucas Mariano que vem desequilbrando, Mortari vai tentar brecar o jogo ofensivo do Flamengo, não dando espaço para a equipe pensar no jogo, principalmente evitar passes para os chutadores rubro-negros na zona de 3 pontos


A conclusão é que teremos um confronto mais do que merecido entre as duas melhores equipes brasileiras da temporada, que se encontram novamente em uma decisão de um torneio nacional - que dessa vez será em 5 jogos. Apesar do São Paulo estar fazendo uma temporada incrível e como foi dito acima, tem os dois melhores jogadores do país no momento, o Flamengo tem como trunfo a força coletiva de seu ótimo elenco. E não tem só um jogador que pode decidir no rubro-negro, tem vários que podem colocar a bola debaixo do braço nos momentos decisivos. O favoritismo é todo do Flamengo, mas São Paulo pode surpreender se estiver em seu melhor - principalmente Georginho e Lucas Mariano. A expectativa é que tenhamos uma grande série nessa decisão, com o favoritismo pesando para o lado do rubro-negro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário