Grã-Bretanha quebra recorde europeu no revezamento 4x100m medley misto; Brasil segue em 3º lugar no ranking da FINA - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Grã-Bretanha quebra recorde europeu no revezamento 4x100m medley misto; Brasil segue em 3º lugar no ranking da FINA

Compartilhe

No Campeonato Europeu de Esportes Aquáticos, a Grã-Bretanha venceu o revezamento 4x100m medley misto, com um tempo de 3:38.82, novo recorde europeu e apenas 41 centésimos atrás do recorde mundial estabelecido pela China ano passado. Com os resultados da competição, o Brasil está virtualmente classificado na prova, já que nenhum país passou o tempo brasileiro e o Europeu é a última competição importante antes do fechamento do ranking da Federação Internacional de Natação (FINA) no final de maio. Confira abaixo, os resultados do dia:

4x100m medley misto
1. Grã-Bretanha 3:38.82
2. Países Baixos 3:41.28
3. Itália 3:42.30

A Grã-Bretanha é a campeã europeia do revezamento 4x100m medley misto com um tempo de 3:38.82, novo recorde continental. Um dos destaques da equipe foi o parcial de abertura de Kathleen Dawson, com 58.43, melhorando o recorde do campeonato nos 100m costas, que a britânica já tinha quebrado na semifinal da competição, alguns minutos antes do revezamento. Além disso, Adam Peaty fez um ótimo parcial de peito, na casa de 57 segundos.

Os Países Baixos contou com o talento das suas nadadoras mulheres com Kira Toussaint abrindo com nado costas e Femke Heemskerk fechando com 51.87, o melhor parcial de crawl feminino da prova. Já a Itália, estava em sétimo lugar quando Alessandro Miressi pulou na piscina para encerrar a prova, fazendo a parte do nado crawl em 47.16, e terminando na terceira posição.

Kliment Kolesnikov não participou da final dos 100m costas masculino, após nadar a semifinal cansado cerca de meia-hora após vencer os 100m livre. No revezamento, Kolesnikov abriu para a Rússia com um tempo de 52.09, que seria suficiente para o primeiro lugar na prova individual. Os russos terminaram o revezamento em quarto lugar.

Em relação às vagas olímpicas na prova, a França tinha feito o quarto melhor tempo do ranking da FINA na preliminar e decidiu não participar da final. Com isso, a Suíça passou os franceses e deve nadar o revezamento 4x100m medley misto em Tóquio, ao lado do Brasil que não teve seu tempo da Seletiva Olímpica ultrapassado por nenhuma equipe no Campeonato Europeu.

Ranking repescagem da FINA 4x100m medley misto
1. China 3:38.41 (Chinês 2020)
2. Japão 3:44.75 (Copa do Mundo FINA 2019)
3. Brasil 3:45.52 (Seletiva brasileira 2021)
4. Suíça 3:46.16 

200m borboleta feminino
1. Boglarka Kapas (HUN) 2:06.50
2. Katinka Hosszu (HUN) 2:08.14
3. Svetlana Chirmova (RUS) 2:08.55


Dobradinha das donas da casa nos 200m borboleta feminino. Boglarka Kapas dividiu a liderança da prova boa parte do tempo com Helena Bach, da Dinamarca. No final, Kapas abriu vantagem para a vitória, com a dinamarquesa perdendo ritmo e caindo para o quarto lugar. Katinka Hosszu e a russa Svetlana Chirmova pouparam energia para o final. Elas estavam em quinto e sexto lugar, respectivamente, na metade da prova, e atacaram com força nos últimos 50m para subirem ao pódio.

A medalha de prata é a 23ª da “Dama de Ferro” em campeonatos europeus. Agora, Katinka Hosszu está empatada com a sueca Sarah Sjostrom como as nadadoras com mais medalhas na história da competição. A nadadora da Suécia, não foi ao Europeu este ano, se recuperando de uma cirurgia no ombro. Por isso, Hosszu deve ultrapassá-la sábado, após a final dos 200m medley feminino, onde a húngara é a favorita.

100m costas masculino
1. Robert Glinta (ROU), 52.88
2. Hugo Gonzalez (ESP), 52.90
3. Apostolos Christou (GRE) 52.97
3. Yohann Ndoye Brouard (FRA) 52.97

Em uma final bastante disputada, Robert Glinta ganhou os 100m costas masculino e se tornou o primeiro homem da Romênia a ser campeão europeu de natação. E com o tempo de 52.88, Glinta quebrou o recorde romeno da prova pela terceira vez esta semana. 

A prova foi equilibrada e decidida na batida de mão, com o primeiro e o sexto colocados separados por 14 centésimos de segundo. O espanhol Hugo Gonzalez ficou com a prata a dois centésimos do ouro. Já o grego Apostolos Christou liderou a semifinal e virou em primeiro na metade da prova, mas foi alcançado pelos demais adversários e empatou com o francês Yohann Brouard na terceira posição.

200m livre feminino
1. Barbora Seemanova (CZE) 1:56.27
2. Federica Pellegrini (ITA) 1:56.29
3. Freya Anderson (GBR) 1:56.42


Em uma final emocionante, Barbora Seemanova, da República Tcheca venceu os 200m livre feminino, terminando dois centésimos à frente de Federica Pellegrini, da Itália. A francesa A britânica Freya Anderson fez um ótimo ataque na última piscina da prova saindo do quinto lugar para o pódio. Os últimos 50m deve uma disputa intensa entre as três primeiras colocadas e a francesa Charlotte Bonnet, que liderou a maior parte da prova, mas terminou no quarto lugar.

200m peito masculino
1. Anton Chupkov (RUS) 2:06.99
2. Arno Kamminga (NED) 2:07.35
3. Erik Persson (SWE) 2:07.66

Anton Chupkov venceu os 200m peito masculino, com 2:06.99, o terceiro melhor tempo do ano. O russo usou bem a estratégia na prova, escalando o pelotão a cada parcial. Nos 50m, era o oitavo. Nos 100m subiu para o sexto lugar. E na última virada estava na terceira posição. Arno Kamminga, dos Países Baixos, também teve uma arrancada no final, fazendo a melhor parcial (32.23) na última piscina. Erik Persson, que se manteve a prova toda nas primeiras posições, ficou com a medalha de bronze.

200m medley masculino
1. Hugo Gonzalez (ESP) 1:56.76
2. Jeremy Desplanches (SUI) 1:56.95
3. Alberto Razzetti (ITA) 1:57.25

O espanhol Hugo Gonzalez conseguiu mais uma medalha no europeu. Com um tempo de 1:56.76, o nadador superou em um segundo e meio o seu recorde nacional para ficar com a medalha de ouro. O suíço Jeremy Desplanches liderava após o nado peito, seguido de perto pelo italiano Alberto Razzetti. Mas os dois foram ultrapassados por Gonzalez no final que foi o único a fazer a parte do nado crawl na casa dos 27 segundos. Competindo em casa em seu décimo Campeonato Europeu, o veterano Laszlo Cseh chegou a liderar após o nado costas, mas terminou em quarto lugar.

Fotos: Divulgação/LEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário