Medina domina Ítalo e Cibilic e é campeão em Rottnest Island - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Medina domina Ítalo e Cibilic e é campeão em Rottnest Island

Compartilhe


Gabriel Medina é campeão mais uma vez!
O brasileiro conquistou na madrugada desta terça-feira (26) a etapa de Rottnest Island do Circuito Mundial de Surfe (WSL), seu segundo título na temporada e na perna australiana. Na final, ele bateu justamente um atleta da casa, a sensação Morgan Cibilic, por 15,50 a 7,87.


Além de deixar a Austrália com dois títulos, Medina ainda manteve a hegemonia brasileira na perna, com 100% de aproveitamento nas quatro etapas disputadas no país - Ítalo Ferreira, em Newcastle e Filipe Toledo, em Margaret River também foram campeões, mesmo local onde Tatiana Weston-Webb venceu no feminino.


Na decisão em Rottnest, Gabriel mostrou porquê é bicampeão do mundo ao fazer ondas excelentes com rasgadas e pancadas. Mesmo sem aéreos, venceu o adversário com tranquilidade. Ele abriu o placar ao marcar 7.00 em onda rápida com batida forte no lip, seguida de uma rasgada, levantando bastante água. Cibilic devolveu com 7.27 em duas fortes rasgadas no topo da onda, mas Medina seguia a frente com backup de 1.00. 


Após um hiato de dez minutos sem ondas, o brasileiro pegou a maior onda da série e marcou 8,50 começando a onda com uma rasgada, seguida de uma pancada e finalizando bem na junção. Mais tranquilo, Gabriel tentou emplacar aéreos, mas acabou falhando em todas as tentativas. Com poucas ondas nos minutos finais da bateria, Morgan Cibilic não conseguiu trocar seu 0.60 e, antes mesmo de acabar, cumprimentou Medina.

 


O título faz Medina abrir 8 mil pontos de vantagem sobre Ítalo na liderança do ranking mundial e o deixa cada vez mais perto da WSL Finals, que será realizada em Trestles, Califórnia, no mês de setembro. Antes da próxima etapa do circuito, na piscina de ondas de Kelly Slater, os dois líderes do ranking disputarão o Mundial da ISA, realizado entre 29 de maio e 6 de junho, obrigatório para os surfistas olímpicos.    


Confira como foi a semifinal


Antes de chegar à final, Medina venceu seu principal rival, Ítalo Ferreira, com larga vantagem por 13, 70 a 7,17. Mesmo  sem o show aéreo característico dos dois, o espetáculo foi garantido. 

Com menos de um minuto de bateria, o paulista marcou 8.50 ao dar três pancadas muito fortes em uma das maiores ondas da etapa. A resposta veio em uma onda um pouco menor, onde Ítalo caminhou pela sua parede e finalizou com um floater recebendo 6.17. 



Gabriel tinha como nota de backup 4.86 e trocou por 5.20 em sua última onda com um pequeno aéreo e uma batida no lip. A soma de Medina exigia uma onda na casa dos sete pontos para Ítalo, que tinha como segunda nota, 1.00, resultado de um aéreo não completo. A menos de um minuto do fim, o potiguar chegou a entrar numa onda e desistiu, perdendo a prioridade e dando a vitória para Gabriel Medina.


Foto em destaque: Matt Dunbar/ WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário