COI assina acordo com Pfizer e BioNTech para vacinação de atletas participantes dos Jogos de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

COI assina acordo com Pfizer e BioNTech para vacinação de atletas participantes dos Jogos de Tóquio

Compartilhe


O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quinta-feira (06) um acordo com as farmacêuticas Pfizer e BioNTech para a vacinação contra a Covid-19 dos atletas e delegações que participarão dos Jogos de Tóquio, em julho deste ano. As doses dos imunizantes serão doadas pelas empresas e o repasse deve ser iniciado em breve. 


Segundo comunicado do COI, os comitês olímpicos nacionais deverão agir em conjunto com os governos locais para a distribuição das vacinas, para que as regras específicas de cada país sejam seguidas. Muitas nações já têm acordos firmados com a Pfizer e BioNTech e, por isso, estudos sobre o processo de imunização dos esportistas já estão acelerados em algumas regiões. 


"Estamos convidando os atletas e as delegações participantes dos próximos Jogos Olímpicos e Paralímpicos a dar o exemplo e aceitar a vacina onde e quando possível. Ao tomar a vacina, eles podem enviar uma mensagem poderosa de que a vacinação não é apenas uma questão de saúde pessoal, mas também de solidariedade e consideração pelo bem-estar de outras pessoas em suas comunidades", disse o presidente do COI, Thomas Bach.


Este é o segundo acordo firmado pelo Comitê Olímpico Internacional para vacinar os atletas que disputarão os Jogos. No início do ano, a China se ofereceu para imunizar todos os atletas através da Coronavac - processo que está em andamento e inclui o Brasil, cujo comitê olímpico (COB) já estuda a melhor forma para a vacinação de sua delegação.


O COI deixou claro que todas as doses distribuídas aos atletas serão adicionais às existentes no processo de vacinação de cada um dos países. Apesar dos contratos firmados e de incentivar a vacinação de todos os envolvidos com os Jogos quando lhes for possível, a entidade afirma que estar vacinado não será requisito obrigatório para participar dos megaeventos.


Foto de capa: Dado Ruvic/REUTERS


Nenhum comentário:

Postar um comentário