Campeão Mundial do salto em altura, Mutaz Barshim empata no primeiro lugar em evento teste no Japão - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Campeão Mundial do salto em altura, Mutaz Barshim empata no primeiro lugar em evento teste no Japão

Compartilhe

Na competição da série Ouro da Continental Global Tour, realizado no Estádio Nacional de Tóquio, Japão, disputado no domingo (09), o destaque foi para o empate na primeira posição no salto em altura, do campeão Mundial Mutaz Barshim e do anfitrião Tobe Naoto.

A competição denominada “Ready Steady Go”, foi evento teste para os Jogos Olímpicos e foi disputada sem a presença de público devido a crescente de casos de Covid-19 no Japão.

No salto em altura, destaque para o campeão Mundial, o atleta do Catar Mutaz Barshin, que venceu com 2,35m, empatado com atleta da casa, o recordista nacional indoor do Japão Tobe Naoto, fechando o pódio, o também japonês Eto Takashi com 2,30m.

No 3.000m com obstáculos, Miura Ryuji bateu o recorde nacional japonês com 8min17s46, batendo a marca anterior de 8min18s93, que pertencia a Iwamizu Yoshitaka, feita no Mundial de Atletismo de Paris em 2003.

No 400m com barreiras, o top-3 correndo abaixo dos 49 segundos, vitória de Kurokawa Kazuki 48.68s, segundo lugar para Hiromu Yamauchi com 48.84s e fechando o pódio Toyoda Masaki com 48.87s. Único brasileiro no evento, Mahau Suguimati ficou em oitavo com 50.11s.

Nos 100m rasos masculino, venceu o campeão Mundial de 2017, o estadunidense Justin Gatlin, com 10.24s.

Nos 3.000 m com obstáculos feminino, vitória queniana com medalhista de bronze nos Jogos da Comunidade Britânica de 2014, Joan Chepkemoi, 9min39s29.

Nos 110m com barreiras, o recordista japonês Kanai Taioh saiu vitorioso com o tempo de 13.38s e no naipe feminino nos 100m com barreiras, quebrando a barreira dos 13 segundos deu Asuka Terada com 12.99s.

No salta em distância masculino, o campeão Mundial Sub-20 Hashioka Yuki venceu com 8,07m, sendo o único entre os competidores a superar a marca dos oito metros.

Foto: Divulgação/ Gulf Times

Nenhum comentário:

Postar um comentário