Brasileiros voam para as quartas de final em Rottnest Island - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasileiros voam para as quartas de final em Rottnest Island

Compartilhe

 


Um show aéreo marcou a classificação dos brasileiros para as quartas de final da última etapa da perna australiana do Circuito Mundial de Surfe, em Rottnest Island. Nesta sexta-feira (21), Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Miguel Pupo e Yago Dora usaram os aéreos para vencer suas baterias com elevadas notas combinadas. Adriano de Souza, o Mineirinho, foi o único eliminado nas oitavas.


Líder do ranking mundial, Gabriel Medina reviveu os shows dados nas etapas de Narrabeen e Newcastle. Ele venceu o surfista da casa Owen Wright por 14,50 a 11,00. A vitória foi construída  com uma onda feita com duas pancadas mais um aéreo a meia altura para 6,17 e um grande aéreo avaliado em 8,33. Neste aéreo, o paulista ligou a "sexta marcha" após uma rasgada,  girou em 360º sem a mão na prancha e aterrissou na espuma. Seu próximo adversário será o americano Connor Coffin.



Adversário direto de Medina no ranking, Ítalo Ferreira venceu Adriano de Souza, o Mineirinho por 14,70 a 14,27, em bateria que opôs a estratégia do potiguar em surfar o maior número de ondas possíveis contra a de esperar as melhores ondas de Mineirinho.


Isso gerou a disputa mais equilibrada do dia, com Adriano saindo na frente com um 7,50 surfando com rasgadas em partes críticas. Vendo que sua estratégia de aéreos falhava, Ítalo surfou como seu adversário e encostou com um 7,27.


Foi então que o aéreo funcionou e o atual campeão mundial somou 7,43 a seu placar. No final da bateria, Mineirinho precisava de 7,20 para virar e encaixou uma boa onda, o que gerou momentos de suspense, já que a nota saiu após o término da bateria, mas foi um 6,77, insuficiente para a vitória.



Único brasileiro na chave "de cima", Miguel Pupo venceu o francês Michel Bourez por 14,77 a 13,07. O triunfo veio com um tubo avaliado em 7,27 e um aéreo de nota 7,50. Esta é a primeira vez que o brasileiro vai para as quartas de final de uma etapa do circuito desde a etapa de Portugal em 2017. Na próxima fase, enfrentará  o local Liam O'Brien.


 

Apesar de três brasileiros já terem se classificado, o melhor ficou para o final. No enceramento das oitavas, Yago Dora fez a maior somatória da etapa até aqui com 18,67 contra 12,83 de Connor O'Leary. A soma veio com dois aéreos muito bem executados tecnicamente, o primeiro recebendo 9,10 e o segundo alcançando uma altura maior e avaliado em 9,57, a melhor onda do round. Dora enfrentará Ítalo nas quartas.



A WSL deixou a fase de quartas de final em espera e pode ser realizada ainda na madrugada desta sexta (21) para sábado. O evento tem transmissão da liga em seu site, app e YouTube, além da ESPN 2 e Watch Espn.


Foto em destaque: Matt Dunbar/WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário