Brasileiros vencem apenas três lutas na abertura do Grand Slam de Kazan de judô - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasileiros vencem apenas três lutas na abertura do Grand Slam de Kazan de judô

Compartilhe


O judô brasileiro não teve um bom desempenho nesta quarta-feira (05), no primeiro dia de disputas do Grand Slam de Kazan, na Rússia. Dos sete atletas que entraram em ação, quatro foram eliminados na estreia e três caíram na segunda luta. Por ser cabeça de chave, Daniel Cargnin (66kg) foi quem teve o melhor desempenho relativo, tendo parado nas oitavas de final.


Cargnin foi o atleta mais bem ranqueado entre os pesos leves, ficou de bye na primeira rodada e só estreou na fase seguinte, diante do belga Kenneth Van Gansbeke. Os dois adversários conseguiram um waza-ari cada e a luta só foi decidida no golden score, quando o europeu tomou três punições. Nas oitavas, perdeu para o belarrusso Dzmitry Minkou, com um waza-ari, também no tempo extra.


Ketelyn Nascimento também foi eliminada nas oitavas de final. Em uma categoria mais esvaziada, a até 57kg, ela venceu a cazaque Sevara Nishanbayeva, por waza-ari, e perdeu para a atual campeã mundial Daria Mezhetskaia de maneira sofrida. A brasileira chegou a ter um waza-ari a favor, mas sofreu um ippon da russa a 17 segundos do fim.


Eric Takabatake, cabeça de chave número 4 da categoria até 60kg, foi o outro brasileiro a vencer uma luta. Em uma luta muito movimentada, ele aplicou um waza-ari no italiano Andrea Carlino, sofreu o empate com a mesma pontuação, mas conseguiu um ippon no final. Em seguida, perdeu para o cazaque Dauren Syukenov, por waza-ari.


Entre os judocas que caíram na primeira fase, estão Gabriela Chibana (48kg), Nathália Brígida (48kg), Jéssica Pereira (57kg) e Willian Lima (66kg). Chibana caiu diante da coreana Kang Yujeong; Brígida para a israelense Shira Rishony; Jessica chegou a estar vencendo a búlgara Ivelina Ilieva, mas sofreu a virada; e Willian caiu diante do costarriquente Ian Sanco Chinchila no golden score.


O Grand Slam de Kazan é uma das competições mais importantes da corrida olímpica, distribuindo até mil pontos nos rankings. É o penúltimo torneio antes da definição final das vagas a Tóquio-2020. O Brasil tem situações complicadas nas categorias 48kg e 57kg (feminino) e 73kg e 81kg (masculino). O último será o Campeonato Mundial, a ser realizado entre 6 e 13 de junho, em Budapeste, na Hungria.


Buscando reverter o retrospecto ruim do primeiro dia, cinco brasileiros entrarão em ação nesta quinta-feira, no segundo dia de disputas: Ketleyn Quadros (63kg), Aléxia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg), Eduardo Barbosa (73kg) e Eduardo Yudy (81kg). A competição será encerrada na sexta-feira, com os pesados.


Foto de capa: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário