Brasil inicia vacinação de atletas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasil inicia vacinação de atletas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio

Compartilhe


 

O Ministério da Saúde, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) deram início nesta sexta-feira (14) à vacinação contra a Covid-19 dos atletas que competirão em Tóquio-2020. O imunizante utilizado é o da Pfizer. O primeiro atleta foi vacinado em São Paulo e a honra ficou com o judoca paralímpico Antônio Tenório, que se recuperou recentemente da doença.


O imunizante da farmacêutica belga também está sendo utilizado na vacinação da população brasileira, com intervalo de três meses entre as doses. Devido à urgência com a aproximação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a segunda dose será aplicada nos atletas e demais membros da delegação brasileira com um intervalo de apenas três semanas.


Além da capital paulista, a campanha de imunização abrange Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília e Rio de Janeiro. Apenas em São Paulo e no Rio a imunização já foi iniciada. Segundo dados fornecidos pelo COB, 179 atletas foram vacinados em SP e 102 no RJ somente nesta sexta. O atendimento em BH será iniciado no dia 19, enquanto nas demais cidades, no dia 17.



A imunização em São Paulo é realizada no Centro Paralímpico Brasileiro e no Rio de Janeiro, no Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), na Urca, e no Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV), em Saquarema. A vacinação está sendo feita em parceria com o Ministério da Cidadania e o Ministério da Defesa.


Se Antônio Tenório foi o primeiro paralímpico vacinado em São Paulo, Ana Marcela Cunha, da maratona aquática, foi a primeira atendida na capital fluminense. Ela foi vacinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e concedeu a entrevista logo após o momento, falando sobre suas expectativas sobre competir em segurança.


"Alguns atletas ainda estarão viajando para competir, fazer a fase final de preparação, como eu, que vou para a Europa. Então, é uma segurança a mais. Ainda vamos ter que receber a segunda dose para ter 100% de segurança. E eu estou muito feliz por representar todos os atletas que estarão na delegação", disse a multi-campeã.



Serão vacinados atletas já classificados e em busca da vaga, comissões técnicas, árbitros e jornalistas credenciados. Ao todo, serão aplicadas 3.600 doses em 1.800 pessoas, e mais sete mil doses serão doadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), conforme acordado entre COB, Ministério da Saúde e o Comitê Olímpico Internacional (COI).


O ministro Marcelo Queiroga falou sobre as 12 mil doses vindas do COI, sendo 4 mil da Pfizer e 8 mil da Coronavac e afirmou que as doses são suficientes para vacinar a delegação brasileira, somadas a mais de 3.500 pessoas pelo PNI (Plano Nacional de Imunização).


"O esforço para vacinar a população mundial é um esforço de todos os governos. Ter vacina em tão curto espaço de tempo é um milagre da ciência. E hoje representa a esperança de pôr fim à pandemia. As vacinas para os atletas são frutos de uma doação de doses para o Comitê Olímpico Internacional feito pela Pfizer e pela Sinovac", falou Queiroga.


Alguns atletas que vivem no exterior ou estão em período de treinamento, como o skate, já foram vacinados. O Brasil é mais um país a iniciar a campanha de vacinação de atletas, ainda nesta semana a Austrália iniciou a vacinação, além deles, Coreia do Sul, Bélgica, Espanha, e México, são alguns dos países que já estão imunizando atletas visando Tóquio. 


O Brasil vacinou aproximadamente 37 milhões e 500 mil pessoas com a primeira dose, equivalente a 18% da população. Cerca de 19 milhões já estão 100% imunizadas, equivalente a 9% dos habitantes locais. As vacinas aprovadas pela ANVISA e em uso são: Coronavac, Oxford/Astrazeneca e Pfizer, todas elas com a necessidade de duas doses.


Apesar de incentivar a vacinação de seus atletas, o COI já afirmou que a imunização não será uma obrigatoriedade para participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O megaevento se inicia em 23 de julho e se encerra em 08 de agosto. A Paralimpíada será iniciada duas semanas depois, sendo realizada entre 24 de agosto e 05 de setembro


Foto em destaque: Alê Cabral/CPB



Nenhum comentário:

Postar um comentário