Medina se classifica com mais um show aéreo e é o novo líder da WSL; Ítalo e mais dois brasileiros são eliminados - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Medina se classifica com mais um show aéreo e é o novo líder da WSL; Ítalo e mais dois brasileiros são eliminados

Compartilhe

Foi realizada na madrugada desta segunda-feira (19) as oitavas de final da chave masculina da etapa de Narrabeen do Circuito Mundial de Surfe (WSL). Quatro dos surfistas brasileiros ficaram pelo caminho e apenas Gabriel Medina e Yago Dora avançaram. Medina, aliás, assumiu a liderança do ranking mundial com a eliminação de Ítalo Ferreira.


Medina avançou às quartas após derrotar Caio Ibelli, em bateria que teve total domínio desde os primeiros momentos, por 14,00 a 4,93. O bicampeão mundial surfou onda atrás de onda pra se garantir nas quartas, chegando na metade da bateria, com seis ondas para 5,00 e 3,93 contra 2,00 e 1,00 de Caio. Para aumentar a vantagem, ele executou um aéreo beirando a perfeição e recebeu um 9,00.




Seu adversário agora será Morgan Cibilic, novato no circuito e dado por muitos como a nova estrela do surfe australiano, que venceu mais uma vez John John Florence, por 15,70 a 11,77. A eliminação de John John somada à de seu compatriota Ítalo Ferreira o ajudaram a se tornar o número 1 do mundo ainda com a etapa em andamento.


Ítalo perdeu para o norte-americano Connor Coffin, por 11,47 a 10,67. Ele começou atrás, sem procurar muitas ondas. Restando pouco mais de dez minutos, o potiguar fez o simples surfando uma onda com duas rasgadas fortes e uma boa junção para diminuir sua desvantagem de 8,60 para 5,00


Os últimos minutos foram tensos. Ítalo tentou repetir a manobra que lhe deu 5,67, pontuação o suficiente para a virada, mas  como showman da WSL, tentou um aéreo que levantou o público, mas foi dado como incompleto pelos juízes, gerando reclamação do brasileiro que alegou ter conseguido aterrissar. 


O potiguar chegou a virar no último momento alcançando o 5,00 que lhe era necessário, porém simultaneamente a sua última onda, Coffin fez 5,80 desempatando a disputa.


Yago Dora foi o único brasileiro a também se classificar para as quartas, após derrotar o sul-africano Jordy Smith por 11,43 a 7,80. Sem muitas dificuldades ele liderou toda a bateria deixando suas melhores ondas no final, quando fez rasgadas velozes e batidas fortes na água. Seu adversário na próxima fase será Griffin Colapinto que despachou o surfista local Reef Heazlewood por 12,27 a 11,33.


Filipe Toledo encarou nas oitavas o português Frederico Morais em disputa que só acabou depois da sirene. Os primeiros 15 minutos tiveram apenas ondas surfadas pelo europeu, para 4,00 e 3,97, enquanto Filipinho só foi pegar onda na segunda metade da série fazendo uma onda para 3,93. Ele foi respondido com duas ondas seguidas do  português que aumentou sua vantagem.


Precisando de um 6,00, Filipe tenta um aéreo e quebrou a prancha a oito minutos do fim, perdendo tempo até a chegada do equipamento reserva. Tentando virar a qualquer custo, Filipe partiu para o ataque a dois minutos do fim, rasgando forte e dando pancada na junção de sua última onda, tirando 7,00, porém em questão de segundos o português fez sua melhor onda para 6,33, o eliminando.


O outro brasileiro eliminado foi Jadson André, derrotado pelo australiano Ethan Ewing (10.97 x 9,70), após ter problema na finalização de boas manobras, enquanto o surfista australiano fez uma onda para 6,17 crucial para sua vitória, contra os 4,83 e 4,87 do brasileiro. 


A WSL fará uma nova chamada às 17:45 desta segunda (19) para as quartas de final feminina, com a presença de Tatiana Weston-Webb, e para as quartas masculinas. O evento é transmitido pela própria liga em suas redes sociais e pela ESPN 2.


Foto: Matty Dunbar/WSL

Nenhum comentário:

Postar um comentário