Tsegay, Chepkoech e Kandie tem seus recordes mundiais ratificados - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Tsegay, Chepkoech e Kandie tem seus recordes mundiais ratificados

Compartilhe


Gudaf Tsegay, Beatrice Chepkoech e Kibiwott Kandie entraram na temporada olímpica com recordes mundiais recentes, sendo agora ratificadas suas marcas nos 1500m, 5km e meia maratona esta semana.

Tsegay alcançou sua façanha nos 1.500m no meeting de Hauts-de-France em 09 de fevereiro, marcando 3:53:09, abaixando mais de dois segundos do recorde interior anterior de 3:55:17 estabelecido por seu compatriota o etíope Genzebe Dibaba em Karlsruhe em01 de fevereiro de 2014.

O medalhista mundial de bronze Tsegay imprimiu um ritmo forte passando os 400m com 58,97 e marcando 2:05:94 nos 800m.

A três voltas do fim, Tsegay tinha quatro segundos de vantagem, mas não deu sinais de desaceleração passando os 1000m com 2:37:26. O relógio marcava 2:52:09 com duas voltas para o fim e Tsegay manteve seu ritmo com outro volta abaixo dos 30 segundos para entrar para história.

“Tenho treinado muito duro e me propus a quebrar o recorde mundial. Disse Tsegay. “Eu tinha esse disco em minha mente há muito tempo, talvez seis ou sete anos”.

Sucesso de Chepkoech na estrada

Para Chepkoech do Quênia a glória do recorde mundial dos 5km, ocorreu na corrida de Mônaco em 14 de fevereiro. Correndo no valentines day, a campeã mundial dos 3000m com obstáculos, demonstrou ainda mais sua paixão pelo esporte correndo 14:43, melhorando o recorde que era de 14:48, estabelecido por sua compatriota Caroline Kipkirui em 08 de setembro de 2018.

Também foi um segundo mais rápido do que o tempo Sifan Hassan, tempo havia sido feito antes de o evento ser considerado um evento mundial e com as marcas homologada pela World Athletics.

“Estou muito feliz porque não esperava”, disse Chepkoech, que também quebrou o recorde mundial dos 3000m com obstáculos com 8:44:32 também em Mônaco em 2018. “Estava frio e ventava muito, mas tentei seguir meu ritmo e estava tudo perfeito”.

Kandie estabelece um novo patamar

Kandie fez história na corrida de estrada ao marcar 57:32 na meia Maratona de Valencia Trinidad Alfonso EDP.

Correndo em condições quase ideais em 6 de dezembro, o queniano Kandie teve sua vingança depois de perder o ouro no Campeonato Mundial de Meia Maratona em Gdynia.

Lá ele foi derrotado por Jacob Kiplimo, mas em Valência,  Kandie virou a mesa em grande estilo, conseguindo derrubar em 28 segundos a marca estabelecida por seu compatriota Geoffrey Kamworor em Copenhague 215 de setembro de 2019.

Em uma corrida que além de Kandie do segundo ao quarto colocado bateram o recorde mundial - Kiplimo (57:37), Rhonex Kipruto (57:49) e Alexander Mutiso (57:59).

Com 8:05 com 3km e 13:37 com 5 km sendo 11 segundo abaixo do recorde mundial mostraram que estava se desenhando uma corrida histórica. Na altura dos 10km foi com 27:25, enquanto com 15km foram ultrapassados em 41:10. No quilometro com tudo indefinido, Kiplimo assumiu a liderança faltando 900m restantes, mas Kandie respondeu e assumiu o controle e escreveu seu nome na história.

“Eu não posso acreditar, eu bati o recorde mundial de Kamworor por meio minuto” disse Kandie. “Hoje é um grande dia para mim e também para o Quênia”

Foto: Divulgação/Global Sports Comunication

Nenhum comentário:

Postar um comentário