Portugal vai receber a seletiva olímpica da Maratona Aquática - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Portugal vai receber a seletiva olímpica da Maratona Aquática

Compartilhe

A Federação Portuguesa de Natação (FPN) anunciou nesta quarta-feira (7) que o país foi escolhido pela Federação Internacional de Natação (FINA) para receber a Seletiva Olímpica da Natação em Águas Abertas. A prova será realizada em de Setúbal, nos dias 19 e 20 de junho, data na qual a cidade portuguesa já receberia uma etapa da Série Mundial de Maratonas Aquáticas. O evento é a última oportunidade para nadadores se classificarem para a prova dos 10km em águas abertas nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A seletiva estava prevista para acontecer em Fukuoka, no Japão, mas a FINA decidiu tirar o evento do país, junto da Copa do Mundo de Saltos Ornamentais e o Pré-Olímpico do Nado Artístico, após não concordar com os protocolos exigidos pela governo japonês em relação à COVID-19. A Federação Internacional divulgou um comunicado na última semana onde afirmou que o protocolo não garantiria a segurança sanitária dos participantes dos eventos.


A escolha da cidade portuguesa vem da boa relação que a federação do país tem com a FINA, além da experiência em realizar eventos internacionais, como as seletivas olímpicas de 2012 e 2016. “Setúbal é conhecida como o epicentro das Águas Abertas a nível mundial em termos organizativos e no desafio sempre presente e diferente que a sua prova empresta aos nadadores presentes”, diz o vice-presidente da Federação Portuguesa de Natação, Rui Sardinha.

O Brasil será representado na competição por Allan do Carmo e Guilherme Costa no masculino. No feminino, Ana Marcela Cunha já está classificada para Tóquio 2020, após terminar em quinto lugar na disputa dos 10km no Mundial de Esportes Aquáticos de 2019.

O torneio vai distribuir 15 cotas olímpicas em cada prova (masculina e feminina). Classificam direto para a Olimpíada os nove primeiros colocados (respeitando o limite de um nadador por país). O melhor atleta japonês garante a vaga de representante do país sede. E as outras cinco vagas irão para o melhor representante de cada continente, cujo país ainda não tenha nadadores classificados para a prova.

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA


Nenhum comentário:

Postar um comentário