Marcio Carvalho Jorge registra 1º índice técnico em busca de uma vaga na equipe de CCE do Brasil em Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Marcio Carvalho Jorge registra 1º índice técnico em busca de uma vaga na equipe de CCE do Brasil em Tóquio

Compartilhe


O cavaleiro olímpico Marcio Carvalho Jorge, integrante da equipe do Brasil de Concurso Completo de Equitação bronze em Guadalajara 2011 e prata em Toronto 2015, confirmou seu primeiro índice olímpico no domingo, 18/4, no Internacional CCI4*-S (curto) do Burnham Market International na Inglaterra. 

Montando Joly Jumper, cedido pelo cavaleiro Ricky Candy atualmente em atividade no Brasil, registrou apenas - 34,1 pontos perdidos (pp) no Adestramento (equivalente a 65,9% de aproveitamento), zerou o Salto com 0.8 pp por excesso de tempo e Cross Country fechou com 17,2 pp, dos quais 11 devido a uma batida no obstáculo da água quebrando o pino de segurança, totalizando 63,1 pp. Com esse resultado, Marcio, 46, que reside na Inglaterra garantiu o primero de dois índices técnicos necessários em busca de uma vaga no Time Brasil em Tóquio. Semana que vem, entre 22 e 25/4, a dupla disputa um Internacional CCI 4*-L (longo) na Polônia.

Candidatos a uma vaga na equipe de Concurso Completo nos Jogos Olímpicos de Tóquio precisam garantir índices técnicos entre 1 de janeiro de 2019 e 21 junho de 2021: em um CCI 5*-Longo ou um índice técnico em CCI 4*-Longo e em um CCI4* - Curto. Para obter índice técnico é preciso registrar o mínimo de 55% no adestramento, no Cross country zerar ou 11 pontos nos obstáculos, não mais que 75 segundos de excesso tempo (100 segundos em CCI5*L) e no salto não mais que 16 pontos perdidos.

Vale lembrar que os Internacionais na Europa ficaram suspensos por seis semanas até 11/4, conforme determinação da Federação Equestre Internacional, para contenção de uma nova cepa herpes vírus equino E-HV1 (forma neurológica). Agora os cavaleiros candidatos a uma vaga no Time Brasil que ainda buscam qualificação técnica - Minimum Eligibility Requirements (MERs) - correm contra o tempo para cumprir a meta até 21 de junho, prazo limite estabelecido pela Federação Equestre Internacional.

Até o momento Rafael Losano, em atividade na Inglaterra, Nilson Moreira Leite, radicado nos EUA, Marcio Appel, em atividade no Brasil e Europa, estão tecnicamente qualificados para os Jogos. Marcelo Tosi com Genfly, Carlos Parro, Cacá, com Goliath e Ruy Fonseca Filho com Ballypatrick SRS tem um índice cada. Cacá e Ruy residem na Inglaterra e Marcelo, em atividade no Brasil, está buscando retornar para Inglaterra, onde se encontra Genfly, mas ainda vem enfrentando dificuldades devido a restrições sanitárias por conta da pandemia Covid-19.

Foto: Marcelo Carnaval

Nenhum comentário:

Postar um comentário