Dentil/Praia Clube supera o Itambé/Minas e larga na frente na decisão da Superliga Feminina - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Dentil/Praia Clube supera o Itambé/Minas e larga na frente na decisão da Superliga Feminina

Compartilhe


O Dentil/Praia Clube deu a primeira cartada na série final da Superliga feminina. Em jogo quase perfeito, a equipe de Uberlândia soube explorar o calcanhar de Aquiles do Itambé/Minas e, em partida praticamente sem erros, venceu a primeira partida da série melhor-de-três por 3 sets a 1, sem grande sustos. As parciais do jogo foram 25-20; 25-12; 20-25 e 25-22.

O resultado quebrou uma invencibilidade de quatro meses do Minas sem perder na Superliga. Com ótima performance, a ponteira Michelle marcou 14 pontos e levou o troféu Viva Vôlei. A jogadora ficou bastante emocionada com o resultado da votação popular. Outro destaque do Praia Clube foi Brayelin Martínez, que anotou 22 pontose terminou como a maior poontuadora do jogo. Do lado do Minas, a oposta Danielle Cuttino marcou 18 pontos e liderou o time nesse quesito.

O próximo compromisso das duas equipes mineiras pela final do campeonato é no sábado, dia 03/04, às 21h. Uma nova vitória dá o título ao time de Uberlândia. Caso o Minas vença, um terceiro jogo será disputado na segunda-feira (05).

Times iniciais

Dentil/Praia Clube: Fernanda Garay, Michelle, Brayelin Martinez, Jineiry Martinez, Carol, Claudinha e Suelen (L). Entraram: Walewska, Rosanne, Monique, Anne Buijs, Angélia e Mari Paraíba. Técnico: Paulo Coco

Itambé/Minas: Macris, Carol Gattaz, Pri Daroit, Dani Cuttino, Thaisa, Megan e Leia (L). Entraram: Kasiely, Pri Heldes e Camila Mesquita. Técnico: Nicola Negro

O jogo


O primeiro set da decisão começou equilibrado, mas a linha de passe do Minas voltou a mostrar a mesma inconsistência da semifinal, impedindo a levantadora Macris de jogar com o passe na mão. Do outro lado, o Praia Clube sofreu uma baixa importantíssima logo no início do jogo, quando a central Jineiry Martínez caiu em cima do pé da própria irmã, a oposta Brayelin, torceu o pé e precisou sair do jogo para atendimento. A jovem central não retornou novamente para a disputa e foi substituída pela experiente Walewska. 

O set seguiu equilibrado, mas o Praia Clube se manteve na frente do placar por 1 ou 2 pontos até o final. No lado da equipe de Uberlândia, a ponteira Michelle foi decisiva, enquanto a líbero minastenista Léia operou milagres na defesa. Porém, a levantadora praiana Claudinha manteve o jogo muito acelerado e, após uma boa sequência de pontos, o Praia Clube fechou o primeiro set em 25-20.

Mantendo o ritmo do fim do primeiro set, o Praia Clube começou dominando a segunda parcial, explorando mais uma vez as dificuldades do Minas na recepção e conseguindo abrir 4 pontos de vantagem logo de início. Quem mais apareceu nesse começo quase perfeito de set foi a oposta Brayelin Martínez, que marcou incríveis 5 pontos seguidos para o time uberlandense. 

Muito superior no ataque e no bloqueio, o Praia conseguiu abrir o dobro de pontos contra o rival, levando o placar a um 12-6 rapidamente. Com uma execução perfeita em praticamente todos os aspectos do jogo, o time não cedeu nenhum ponto em erros e dominou completamente o Itambé/Minas, fechando o segundo set em 25-12. A maior pontuadora do set foi Brayelin, que pontuou 11 vezes, quase o mesmo tanto que toda a equipe minastenista na parcial.

O terceiro set começou como se fosse um novo jogo, com o Minas forçando mais o saque, se arriscando mais e abrindo 5 pontos de vantagem logo no início. Muito mais eficiente no ataque e na recepção, a equipe de Belo Horizonte conseguiu abrir sua maior vantagem em todo o jogo. Com a maré virando, o Praia começou a errar um pouco mais e o Minas conseguiu consertar o bloqueio que não havia aparecido ainda nos dois primeiros sets. 

Mais uma vez, como o torcedor do Minas já está acostumado, Thaísa chamou a responsabilidade para si, decidindo bolas importantes. Junto com Gattaz, as centrais belorizontinas pontuaram 13 vezes só na terceira parcial. Ainda assim, o Praia Clube se segurou bem, conseguindo evitar 5 set points do Minas na reta final do set. Após o sufoco, a oposta Cuttino vira a bola decisiva e o time de Belo Horizonte fechou o set com placar de 25-20. 

Thaísa foi o grande destaque do terceiro set e liderou a reação do Minas na parcial (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)



No quarto set, de novo, o Minas começou abrindo uma leve vantagem, mudando completamente o filme dos dois primeiros sets. Mas, diferente do início do terceiro set, este começou muito mais equilibrado, com o Praia acertando, principalmente, bons bloqueios. A combinação considerada ‘imparável’ entre Macris e Gattaz apareceu do lado belorizontino, enquanto a pressão no saque do Praia voltou a incomodar a linha de passe minastenista de outro. 

O set seguiu equilibrado, com placar chegando a ficar empatado em 8-8. Do lado do Praia, Brayelin continuou sendo o nome da partida, mostrando muita potência e visão de jogo para a bola colocada. Aproveitando-se de erros do adversário, o time de Uberlândia novamente passou à frente no placar e conseguiu abrir 3 pontos de vantagem em um momento importante do set. Após belo bloqueio duplo em cima de Carol Gattaz, o Praia teve o primeiro match point em 24-21. Os corações dos torcedores ficaram acelerados depois de um ponto da partida do Praia ser revertido após desafio do treinador minastenista, mas a tensão durou pouco, já que a equipe do Praia Clube fechou o jogo no ponto seguinte, terminando a partida com um placar de 25-22 no quarto set.

A ponteira Michelle, do vencedor Praia Clube, levou para casa o troféu Viva Vôlei, sendo coroada a melhor jogadora da partida. A segunda partida da final entre os dois times está marcada para o próximo sábado (03/04), às 21h, com transmissão do SporTV2.

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário