De virada, Bia Haddad derrota britânica, conquista W25 de Villa María e volta ao top-300 mundial - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

De virada, Bia Haddad derrota britânica, conquista W25 de Villa María e volta ao top-300 mundial

Compartilhe


Beatriz Haddad Maia tem motivos de sobra para comemorar neste domingo de Páscoa. Após mais de três horas de jogo, a tenista brasileira derrotou a britânica Francesca Jones (204ª) em 2 sets a 1 (5-7, 6-4 e 6-2) e sagrou-se campeã do W25 de Villa María, na Argentina, seu primeiro título da temporada. De quebra, deu um salto no ranking mundial e voltará a figurar o top-300 na próxima atualização.


Em sua campanha até chegar à final, Bia havia passado pela cabeça de chave número 1 do torneio, a paraguaia Verônica Cepede Royg (178ª), nas oitavas de final. Ela também derrotou a mexicana Ana Sofia Sanchez (305ª), a russa Amina Anshba (337ª) e a venezuelana Andrea Gamiz (501ª) antes de enfrentar Jones.


Na decisão, Bia perdeu o primeiro set por 7-5, em parcial que durou 1h07m, após ser quebrada no décimo primeiro game, mas não se abalou e reagiu. Depois de muito equilíbrio, conseguiu vencer o set seguinte, em 6-4, com mais de 1h10m de duelo, e foi dominante na parcial decisiva. Ela obteve três quebras seguidas para fechar o set em 6-2 e decretar a vitória na partida.


A brasileira iniciou o torneio como 334ª colocada do ranking da WTA (considerando os pontos obtidos no W25 de Buenos Aires, na última semana). Ao conquistar o título em Villa María, ela somou 50 pontos e deu um salto de cerca de 40 posições, entrando no top-300 mundial pela primeira vez desde que retornou às quadras, em setembro do ano passado, após 13 meses parada.


Este foi o seu 13º título de ITF em toda a carreira, o quinto no intervalo de 12 meses e o primeiro do ano. Ela também ergueu o troféu dos W15 de Porto, de Funchal e de Santarém e do W25 de Montemor-O-Novo, todos realizados em Portugal, entre setembro e novembro do ano passado, durante seu período de arrancada, partindo da última colocação do ranking mundial.


O jogo

Bia começou o jogo com uma quebra sobre a adversária, logo no primeiro game, depois de ter 40-0 contra. Jones, no entanto, conseguiu devolver já no game seguinte e empatou o set. A britânica confirmou o serviço e voltou a quebrar a brasileira em seguida, abrindo 3-1. 


Depois de novas confirmações das duas atletas, Francesca teve o saque para fechar o set, no décimo game, quando vencia por 5-3, mas Bia conseguiu a quebra e empatou na sequência, retornando ao jogo. A britânica, porém, controlou o ímpeto da brasileira na reta decisiva e fechou os dois games finais para abrir 1 a 0 na partida, com 7-5 no placar.


A temática da segunda parcial foi de equilíbrio. Bia e Francesca tiveram dificuldades para confirmar seus serviços nos games iniciais do set, tendo que salvar break points na maioria deles. Nenhuma quebra, no entanto, foi confirmada até o nono game, até que a brasileira conseguiu desbancar a adversária e passou a frente do marcador, em 5-4. Ela fechou o set no game seguinte e empatou o duelo em 1 a 1.


Embalada, Bia iniciou a parcial decisiva já emplacando uma quebra sobre a adversária, logo no primeiro game. Ela se manteve firme, mas Jones conseguiu devolver a quebra em 2-2. Após uma discussão envolvendo as duas jogadoras, a britânica pareceu se perder em quadra e Bia cresceu na partida. Dominante, ela quebrou os dois serviços seguintes da adversária e confirmou seu saque para fechar o set em 6-2.


Foto de capa: Reprodução/Instagram/BloomingCup

Nenhum comentário:

Postar um comentário