Brasil disputa o Sul-Americano de Maratona no Paraguai - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Brasil disputa o Sul-Americano de Maratona no Paraguai

Compartilhe


O Brasil participa no domingo (2) do Campeonato Sul-Americano de Maratona, que terá largada às 7:30 de Brasília (6:30 locais) no Parque Guazú Metropolitano, em Assunção, Paraguai. A seleção é formada por Wellington Bezerra da Silva (APA Petrolina) e Marily dos Santos (Veteranos da Bahia), que foram oficialmente convocados. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) aceitou o convite dos organizadores e inscreveu mais três atletas convidados: Edson Amaro (APA-PE), Alisson Rocha (IPEC-PR) e Giovani dos Santos (Grêmio Atlético Estrelinha-ES).

O objetivo é difícil: buscar o índice olímpico numa prova sem a participação de africanos, que normalmente puxam o ritmo e provocam resultados mais fortes. Mas essa será uma rara oportunidade do ano de correr uma prova por causa da pandemia. As marcas exigidas pela World Athletics são de 2:11:30, no masculino, e 2:29:30, no feminino.

O Brasil tem, por enquanto, dois atletas qualificados para a maratona dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que na verdade será disputada em Sapporo, Hokkaido, a 800 km da capital japonesa: Paulo Roberto de Almeida Paula (SPFC) e Daniel Chaves (ICB-RJ).

“A expectativa é muito boa. Primeiro para o pódio, e depois para o índice olímpico, dependendo muito do circuito, que vamos conhecer só neste sábado”, comentou o treinador Marciano Pereira Barros (PE). “O pessoal já pôde treinar no Parque Olímpico e está tudo certo para a competição.”

O Hotel Olímpico, onde as delegações estão hospedadas, e o Parque Olímpico viraram uma espécie de bolha por causa da pandemia da COVID-19. Os atletas têm seguido protocolos, como o uso de máscaras, de álcool em gel e nesta sexta-feira (30/4) todos os atletas tiveram de passar pelo exame PCR para detectar o novo coronavírus para confirmar participação no evento.

Por causa das restrições, os organizadores resolveram realizar a prova de 42,195 km num circuito fechado. Serão dadas nove voltas no percurso na região do Parque Guazú. Neste sábado (1/5), os atletas farão o reconhecimento do circuito. Os participantes serão divididos em grupos de apenas seis pessoas nos micro-ônibus, contratados para isso.

Wellington Bezerra, bicampeão do Ranking Caixa/CBAt de Corredores de Rua 2015/2016, bicampeão da Corrida Cidade de Aracaju 2016/2017, vice-campeão da Maratona do Rio de Janeiro e de São Paulo em 2018; representante do Brasil no Mundial de Atletismo de Doha-2019 e do Pan-Americano de Lima-2019, nasceu no dia 19 de junho de 1988 em Tupanatinga (PE). O seu recorde pessoal na maratona é de 2:13:34, alcançado em Hamburgo (GER), em 2019.

Já Marily representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 e Rio-2016. Nascida a 5 de fevereiro de 1978, na cidade de Joaquim Gomes (AL), ela está há muitos anos radicada em Salvador. O seu recorde pessoal nos 42,195 km é de 2:31:55, obtido em Pádova, na Itália, em 2012. Ela participou também dos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015, terminando na quarta colocação.

Foto em destaque: Divulgação/CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário