Angela Tanui faz melhor marca já feita em solo italiano na maratona feminina - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Angela Tanui faz melhor marca já feita em solo italiano na maratona feminina

Compartilhe


Os quenianos Angela Tanui e Eric Kiptanui conquistaram  no Tuscany Camp Global Elite, em Siena, neste domingo (11).

Realizado como uma oportunidade para os atletas alcançarem marcas classificatórias para os Jogos Olímpicos de Tóquio, com a cooperação da Federação Italiana de Atletismo, World Athletics e da Maratona de Xianmen, que não pôde receber os participantes estrangeiros para correr neste fim de semana devido a restrições motivadas pela pandemia da Covid-19, os atletas competiram em um percurso de aproximadamente 5km pelas estradas do Aeroporto Siena-Ampugnano.

Apesar da chuva e do vento, a vencedora da Maratona de Veneza de 2018, Tanui, tirou mais de cinco minutos de seu PB para melhorar o melhor marca em solo italiano, que antes era o 2:22:25 de Vivian Kiplagat em Milão em 2019.

Kiptanui alcançou o segundo melhor tempo masculino em solo italiano, marcando 2:05:47 para melhorar sua melhor marca anterior de 2:06:17 em Dubai em 2020. Apenas Titus Ekiru com 2:04:46, também correu em Milão em 2019, foi mais rápido para a distância na Itália.

Um grupo de 13 atletas foi destaque no grupo feminino líder que passou dos 4850m em 16:24 e o grupo permaneceu 12 fortes por 14.910m, passou em 50:18.

Rahma Tusa da Etiópia, Gebiyanesh Gedamu e Haven Hailu estavam entre os que estavam à frente junto com Tanui no meio do caminho, com a marca de 22.470m ultrapassada pelo grupo líder em 1:15:19.

Por 30km, um grupo de quatro atletas estava se separando, com Tanui acompanhada por suas companheiras quenianas Gladys Chepkirui e Delvine Meringor, além de Gedamu. Tanui continuou avançando nos 10km finais, vencendo por mais de dois minutos e meio de sua compatriota Purity Changwony, que chegou em segundo em um PB de 2:22:46. Gedamu foi o terceiro em 2:23:23 e Desse em quarto em 2:23:52 como os seis primeiros foram sub-2:25.

A sul-africana Gerda Steyn quebrou o recorde nacional com 2:25:28 em nono, enquanto a medalhista de prata mundial de 2013 Valeria Straneo foi a melhor italiana em 20º e terminou um minuto fora do do índice olímpico com 2:30:33.

Na prova masculina, um grande grupo de 37 atletas passou pelos 4850m em 14:23 e 26 estavam juntos no meio do caminho, com 22.470m passados em 1:06:42.

Os líderes atingiram 30km em 1:29:38 antes de Kiptanui e Abdi Fufa Nigassa da Etiópia se distanciarem com menos de 5km restantes.

Kiptanui, vice-campeão da Maratona de Dubai de 2020, avançou para vencer com 10 segundos de vantagem sobre Nigassa com 2:05:57, enquanto Othmane El Goumri, do Marrocos, melhorou seu PB para 2:06:18 em terceiro. Yohanes Ghebregergis, da Eritreia, terminou em quarto em 2:06:28 e wami Kebede Tulu, da Etiópia, em quinto em 2:06:32, com nove atletas terminando em 2:07 e 20 foram abaixo de 2:09.

O alemão Richard Ringer tirou mais de dois minutos de seu PB com 2:08:49 para terminar em 17º, enquanto o italiano Stefano La Rosa foi o 30º em 2:11:42, apenas 12 segundos fora da marca do classificatório olímpico.

Foto: Divulgação/World Athletics

Nenhum comentário:

Postar um comentário