Pré-Olímpico: Em vexame histórico da Concacaf, Honduras bate Haiti na estreia do grupo B - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pré-Olímpico: Em vexame histórico da Concacaf, Honduras bate Haiti na estreia do grupo B

Compartilhe

 

Darixon Vuelto comemora um de seus dois gols. Foto: Reprodução/Twitter @FenafuthOrg

Nesta tarde de sexta-feira (19), a seleção de Honduras confirmou o favoritismo e venceu a seleção do Haiti por 3 a 0, com o placar sendo construído na primeira etapa. Com o resultado, a equipe hondurenha assume a primeira colocação do grupo momentaneamente, já que Canada e El Salvador se enfrentam ainda hoje.


Apesar da vitória por 3 a 0, o jogo ficou marcado pela incompetência organizacional da Concacaf, que não entregou a tempo os testes de PCR contra a COVID-19, forçando o Haiti a começar a partida com 10 jogadores, sem goleiro de ofício e nem reservas, obrigando o zagueiro Odilon Jerome a jogar na posição por 22 minutos, sendo determinante para o resultado construído no primeiro tempo


Com um a mais, Honduras foi pra cima e quase marcou aos dois minutos de partida, com Luis Palma recebendo um cruzamento rasteiro e pegando mal na bola dentro da área. Apesar dos primeiros dez minutos serem mornos, o gol não demorou a sair. 


Aos 13 minutos, Douglas Martinez recebeu em profundidade, driblou o goleiro improvisado Jerome e bateu para Jean Lautare tirar em cima da linha. No rebote, o próprio Lautare cometeu pênalti que foi convertido por Vuelto fazer o 1 a 0.





Quatro minutos mais tarde aos 17, Edwin Rodríguez recebeu passe em profundidade. A zaga haitiana parou alegando impedimento, o que facilitou para o camisa oito bater na saída de Jerome e marcar o segundo gol na partida.


 



 Aos 22 minutos acontece algo surreal no estádio Jalisco. Com a chegada dos resultados dos testes, o goleiro Alan Jerome esperou a bola sair para entrar em campo. O zagueiro Odilon Jerome também esperou a parada para ir ao banco e trocar de uniforme. Finalmente o Haiti ficava com 11 em campo.


Foto: Reprodução


Mesmo com igualdade de jogadores, a seleção hondurenha marcou o terceiro gol aos 37 minutos numa combinação de falhas. Cruzamento errado de Nuñez, Alan Jerome espalma no pé de Vuelto apenas colocar o pé na bola e empurrar pro gol.





No segundo tempo, o jogo ficou ruim e nenhuma das seleções conseguiram fazer algo de relevante até o apito final. Ainda não há pronunciamento por parte da seleção haitiana sobre o ocorrido. A alegação para a demora dos resultados dos testes são de que a delegação chegou 12 horas antes da partida em Guadalajara. Por enquanto é aguardar cenas dos próximos capítulos e Honduras com três pontos no grupo B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário