México bate Honduras nos pênaltis e conquista o tricampeonato do Pré-Olímpico de futebol - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

México bate Honduras nos pênaltis e conquista o tricampeonato do Pré-Olímpico de futebol

Compartilhe

 

Após 120 minutos e cobrança de pênaltis, Alexis Vega levanta a taça do Pré-Olímpico. Foto: Twitter/@miseleccionmx


O México venceu a seleção de Honduras por 5 a 4 nos pênaltis após o empate de 1 a 1 no final da noite desta terça-feira (30) no Estádio Akron em Zapopan, Guadalajara. Com a vitória, a seleção mexicana conquista o tricampeonato consecutivo e o oitavo título na competição (1964, 1972, 1976, 1996, 2004, 2012, 2015 e 2020).

Ambas seleções já estavam classificadas para os Jogos Olímpicos de Tóquio após vencerem a semifinal, o que de certa maneira o título seria uma mera formalidade. Mas o que se viu foram duas equipes muito parelhas em campo, afinal valia título e todos queriam mostrar que a vaga olímpica não foi por acaso.

No primeiro tempo, mesmo perdendo seu capitão Denil Maldonado por grave lesão, a defesa hondurenha segurou o ímpeto do ataque mexicano. A partida colocou em duelo o melhor ataque contra a segunda melhor defesa do Pré-Olímpico.

Já no segundo tempo uma pressão de Honduras surgiu logo no recomeço do jogo. Chutes fortes de Luís Palma e Joseph Rosales forçaram o goleiro Sebastian Jurado a fazer excelentes defesas pela primeira vez no jogo. 



Honduras é a seleção que mais chutou a gol no Pré-Olímpico com 57 chutes. A estatística fez sentido quando Edwin Rodríguez percebeu Jurado mal posicionado e bateu de fora da área, marcando um lindo gol aos 26 minutos - sendo o primeiro gol que o México sofreu de bola rolando no torneio, já que a República Dominicana marcou de pênalti. A comemoração foi provocativa com o jogador botando a mão nas orelhas para a torcida mexicana.


O empate da El Tri veio dez minutos depois em lance polêmico. Em contra-ataque muito veloz, Antuna lançou José Macías na área. O camisa nove bateu dividindo com o zagueiro García e desabou. A câmera mostra que o atacante chutou mal antes de ser atingido sutilmente. A penalidade foi marcada pelo árbitro Daneon Parchment mesmo com reclamações do time hondurenho - vale lembrar que no Pré-Olímpico não tem o VAR. Na cobrança Macías apenas deslocou Barrios para empatar a partida.




Sem vencedor após o apito final, as equipes jogaram a prorrogação e o título ficou muito perto para Honduras quando o cabeceio de José Garcia raspou a trave de Jurado após cobrança de escanteio. Seria a redenção perfeita depois de ter cometido um pênalti polêmico.


Para falar das cobranças de pênaltis, é necessário relembrar a semifinal. Pantemis e Ochoa fizeram milagres na competição e falharam uma única vez no torneio justo quando não dava. Sebastian Jurado era o reserva da seleção mexicana e assumiu a titularidade quando Luis Malagón machucou o braço contra os Estados Unidos no meio da partida. O camisa 12 brilhou na final evitando três chances claras de gol, e fez mais do que isso.


Na primeira cobrança hondurenha, Obregón bateu no canto esquerdo e forte, porém do jeito que um goleiro gosta: A média altura. Jurado voou para espalmar e fazer a festa da torcida mexicana. Ele ainda quase pegou o chute de Reyes ao espalmar sem conseguir evitar gol, mas não era necessário. O México acertou todas as cobranças e se sagrou campeão por 5 a 4 nos pênaltis para dar início a comemoração que vai durar até os Jogos Olímpicos de Tóquio em julho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário