Lais Nunes e Giulia Penalber conseguem bons desempenhos em competição de Wrestling na Ucrânia - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Lais Nunes e Giulia Penalber conseguem bons desempenhos em competição de Wrestling na Ucrânia

Compartilhe


As wrestlers brasileiras Laís Nunes e Giulia Penalber conseguiram bons resultados na participação que fizeram no Torneio Internacional da Ucrânia, disputado em Kiev (UKR) no último final de semana.

Na sexta-feira (26), Penalber (57kg) estreou nas oitavas de finais da categoria contra a polonesa Magdalena Glodek. Depois de sofrer um ponto em virtude de um short clock, a brasileira aliou velocidade e execução perfeita, ao desequilibrar a oponente com a perna direita e conseguir uma queda de quatro pontos para, em seguida, conseguir o encostamento. Glodek tentou se defender, mas Giullia manteve a posição e conseguir manter as escápulas da oponente no tapete, aplicar o golpe que encerra a luta instantaneamente e avançar para as quartas de finais.

Já no confronto das quartas de final, Penalber enfrentou a búlgara Biliana Dudova. O roteiro da fase anterior parecia se repetir, Giullia saiu em desvantagem depois de um short clock, mas conseguiu desequilibrar a perna da oponente e projetá-la, para assumir a frente do placar e marcar 4 a 1. Dudova reagiu e conseguiu encostar no marcador ao passar para as costas da brasileira e anotar 4 a 3. A doze segundos do fim, a búlgara passou para as costas da brasileira, forçou a saída de Giullia do tapete e com dois pontos virou para 5 a 4. A carioca discordou da pontuação e pediu o challenge. A arbitragem manteve a pontuação, o que fez a búlgara receber mais um ponto e vencer por 6 a 4. Como Dudova foi superada na semifinal, Giullia não pôde retornar para repescagem de domingo (28).

Lais Nunes (62kg) teve um estreia complicada contra a romena Kristza-Tuende Incze. A brasileira pontuou primeiro depois de um short clock. Ao tentar um single leg, a lutadora nacional sofreu um contra-ataque e Incze conseguiu passar para as costas da brasileira e fechar o primeio round em 2 a 1. Lais voltou para o segundo round com maior volume lutae forçou novo short clock para empatar 2 a 2. A brasileira passou para as costas da oponente, mas o juiz validou não validou nenhma da ações. O técnico da equipe nacional, Nisdany Perez, lançou o challenge, a arbitragem corrigiu e assinalou dois pontos para Lais, 4 a 2. A romena partiu para cima e até conseguiu pontuar a tirar a brasileira da área de luta, mas Lais se defendeu bem, passou novamente para as costas da oponente e fechou o placar em 6 a 3 para garantir vaga nas oitavas de finais.

Nas oitavas de finais. Laís enfrentou a canadense Michelle Fazzari. Em mais uma luta fechada, a brasileira buscou o combate a todo momento, forçou a punição por passividade da adversária e venceu por 1 a o primeiro round. No segundo período, Michelle empatou o placar em 1 a 1 depois de um short clock aplicado em Lais. A luta seguia empatada até os segundos finais, quando o árbitro advertiu a canadense por torcer os dedos de Lais. Michelle tornou a repetir a ação proibida e sofreu um ponto de punição. Lais fez 2 a 1 e avançou para as quartas de finais.

Pelas quartas de final, Lais duelou com Yullia Tkach, da Ucrânia. Em mais um combate bastante disputado, Yullia conseguiu passar pela defesa da brasileira com uma combinação partindo do single leg para double leg, derrubar a brasileira e fazer 2 a 0. No segundo round, a anfitriã passou apenas a se defender e Lais conseguiu pontuar depois de um short clock, 2 a 1. A brasileira tentou pontuar, mas a ucraniana, mais descansada e com uma luta a menos no torneio, pois estreou nas oitavas de final, segurou o placar e avançou.

Como a três vezes medalhista mundial, Yullia Tkach, não avançou para final, Lais não pôde regressar para repescagem no domingo.

As lutadoras seguem agora para a Itália, aonde irão disputar o Troféu Matteo Pellicone, em Roma.

Foto: Caio Baptista/CBW

Nenhum comentário:

Postar um comentário