Honduras e México vencem no Pré-Olímpico de futebol masculino e vão à Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Honduras e México vencem no Pré-Olímpico de futebol masculino e vão à Tóquio 2020

Compartilhe

 

Honduras e México vencem a semifinal e estarão nos Jogos de Tóquio. Foto: Twitter @FenafuthOrg e @BetcrisMex

As duas melhores seleções do Pré-Olímpico de futebol masculino da Concacaf vão à Tóquio em julho. Honduras e México fizeram boas partidas e se encontram na final da competição ao baterem Estados Unidos e Canadá por 2 a 1 e 2 a 0, respectivamente.


Os dois confrontos foram a semifinal do Pré-Olímpico do Rio em 2015, e tinha tudo para ser disputado demais. E não dava pra esperar algo menos das quatro melhores seleções do torneio, ainda que o nível técnico não foi dos melhores.


Do céu ao inferno: As falhas de David Ochoa e Jamis Pantemis

Na primeira partida do dia, Honduras enfrentou os Estados Unidos, com os americanos pressionados. Perderam para o México e não faziam bons jogos, além do fato da seleção sub-23 ficar de fora das Olimpíadas desde Pequim em 2008.


O primeiro tempo não foi de muitas chances. Ambos os times marcavam forte e não davam muitas chances de gol. Não por acaso, as melhores foram de Honduras em chutes de fora da área, que não obrigavam Ochoa a fazer grandes defesas. Já nos acréscimos em cruzamento na área, Maldonado desviou pro centro para Obregón empurrar a bola para o gol e até que o goleiro norte-americano chegou na bola, mas não conseguiu segurar o primeiro gol hondurenho.


Nas duas primeiras rodadas, Ospina fez milagres. Defendeu bolas em um alto nível de dificuldade, salvando uma vitória suada contra a Costa Rica por 1 a 0, e foi importante nas pouquíssimas vezes que a República Dominicana chegou ao ataque. Mas a profissão de goleiro é ingrata e te derruba. Na saída do segundo tempo, Aaron Herrera tocou para o camisa 1 que demorou demais ao fazer o passe, e Luis Palma deu o bote e só saiu para comemorar mais um gol de Honduras e o 2 a 0.


Jackson Yueill dois minutos depois do gol ainda marcou um golaço de fora da área, fazendo a bola ir no ângulo direito de Barrios. Yueill foi o cara do segundo tempo e o que mais tentou o empate, com belos chutes que pararam no goleiro hondurenho. Quando não era ele a zaga se fazia presente, como no lance de Lewis em que Wesley Decas salvou o time. Por mais que os americanos tentassem, a vaga ficou com Honduras.



A segunda partida da noite teve um cenário bem parecido. James Pantemis passou a ser o capitão da seleção canadense e prometia fazer um baita duelo particular contra Sebastian Córdova - o artilheiro da competição. Canadá poderia ter perdido a vaga na semifinal se não fosse o goleiro contra Honduras e Haiti, onde empilhou milagre atrás de milagre nos jogos.


E ele prometia ainda mais. No primeiro tempo fez uma bela defesa com o pé em chute de Alvarado, fechou bem o ângulo no chute de Córdova e salvou o Canadá duas vezes em chutes de Antuna. No futebol tudo muda, e no segundo tempo Pantemis foi ao inferno. Recebeu um passe de Montgomery e errou o passe para Norman, desarmando a defesa. Rodriguez roubou a bola e avançou até encontrar Antuna sozinho para bater por cima de Pantemis já caído e fazer o 1 a 0.


Futebol não tem a ver apenas com falhas individuais, mas também com sorte e ela estava com os mexicanos. Aos 18 minutos, falta no lado esquerdo que Alexis Vega jogou na área, Johan Vasquez subiu mais que todos para cabecear na trave. No entanto, a bola voltou no corpo de Montgomery e na coxa de Vasquez, tirando qualquer chance de Pantemis chegar na bola. A festa estava completa com o 2 a 0 e era apenas esperar o apito final e comemorar a última vaga do futebol masculino.



As duas classificações fazem justiça ao que foi o Pré-Olímpico. México tem o melhor ataque e a melhor defesa. Foi o futebol mais divertido de acompanhar, muito veloz e eficiente. Já Honduras também jogou com o regulamento. Venceram apenas o Haiti na fase de grupos, mas empataram os dois jogos. E bateu um Estados Unidos que fez um péssimo campeonato. Canadá também ficou devendo futebol, jogando bem apenas contra El Salvador. 


Donos das melhores equipes da Concacaf, México e Honduras se juntam a mais 14 seleções em Tóquio. Romênia, França, Alemanha, Espanha, Nova Zelândia, Egito, África do Sul, Costa do Marfim, Coréia do Sul, Austrália, Arábia Saudita, Brasil, Argentina e Japão lutarão pela medalha de ouro em solo japonês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário