Costa Rica joga melhor, mas perde para o EUA na estreia do Pré-Olímpico de futebol - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Costa Rica joga melhor, mas perde para o EUA na estreia do Pré-Olímpico de futebol

Compartilhe

 

Jesús Ferreira comemora o único gol da partida. Foto: Reprodução/Twitter USYNT

Estados Unidos e Costa Rica jogaram no Jalisco em Guadalajara na busca de uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio que acontecem em julho deste ano. A partida terminou com vitória dos norte-americanos por 1 a 0, graças ao gol do atacante Jesús Ferreira.


O camisa nove foi um dos destaques do primeiro tempo. Logo no início de jogo aos dois minutos, o zagueiro Fernán Faerrón da Costa Rica bobeou na saída do tiro de meta e o atacante do Dallas FC tentou bater no contrapé do goleiro Kevin Chamorro e acertou a trave. Mesmo com a bola voltando para o meio da área, a zaga conseguiu cortar para escanteio.




 Outro destaque do primeiro tempo foi o goleiro David Ochoa. O goleiro quase foi surpreendido aos dez minutos quando Yurguin Román bateu falta perto da linha de fundo e quase surpreendeu Ochoa que estava esperto para evitar o gol.




 Minutos mais tarde aos 17, boa trama dos costarriquenhos. Alonso Martínez deixa dois defensores para trás e obriga David Ochoa a fazer boa defesa. No entanto, a seleção norte-americana começou a ter outras chances claras de gol.


 Aos 23, em cobrança de escanteio Justen Glad cabeceia firme e quase abriu o placar com a bola raspando a trave esquerda do goleiro, mas não demorou muito para isso.





 Aos 25 minutos, Sam Vines cruzou rasteio para a área, em dividida com o zagueiro, Hassani Dotson furou e a bola sobrou limpa para Jesús Ferreira bater de chapa sozinho para vencer o goleiro Chamorro e fazer o primeiro gol do Pré-Olímpico.




 Já no segundo tempo, a Costa Rica dominou o jogo e até chegou a terminar com 56% de posse de bola contra 44% da seleção americana. Quando o nervosismo não atrapalhava, faltava sorte ou Ochoa aparecia. Logo aos 3 do segundo tempo, o camisa 10 da Costa Rica Randall Leal deu um drible de corpo para evitar a marcação e chutou forte no canto direito de Ochoa que fez uma defesa espetacular.




 A Costa Rica passou a se lançar ao ataque e a pressionar em busca do gol de empate, o que levou aos americanos a jogarem no contra-ataque e quase ampliaram após boa tabelinha aos 20 minutos. Jesús Ferreira recebeu sozinho para definir diante de Chamorro, mas o goleiro foi mais esperto para vencer a cavadinha do atacante.




O gol perdido quase se transformou no gol de empate. Dois minutos depois,  Luis Díaz recebeu e saiu em disparada, dando um lindo corte de letra e bateu colocado. Ochoa não conseguiu chegar e a bola raspou a trave para lamentação do camisa 11.


Por mais que os costarriquenhos tentassem, esbarravam na falta de qualidade da seleção ainda mais evidente pelo nervosismo e ansiedade. Os americanos montaram um ferrolho na defesa em busca de contra-atacar e isso deixou o jogo morno até o final. Não jogaram bem, mas estão um passo na frente em busca da vaga para Tóquio 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário