Clubes decidem cancelar a Fase Final da Superliga B de Vôlei - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Clubes decidem cancelar a Fase Final da Superliga B de Vôlei

Compartilhe



Na manhã da segunda-feira (29) representantes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e dos oito clubes participantes da Superliga B feminina 2021 se reuniram por meio virtual para definir os rumos da competição. Em uma decisão unânime a competição foi encerrada de forma imediata. Portanto, o grand prix final, programado para acontecer entre os dias 14 e 18 de abril em Valinhos (SP), está cancelado.

A proposta, feita pelos próprios clubes, prevê a manutenção dos resultados e classificação do primeiro grand prix, realizado entre 22 e 26 de fevereiro em Maringá (PR), bem como a suspensão do descenso dos dois últimos colocados para a Superliga C. Desta forma, a edição 2022 contaria com 10 participantes. No entanto, a CBV ainda irá avaliar a possibilidade de fazer a próxima edição da Superliga B feminina com 10 participantes.

Ficou decidido também que o campeão da edição 2021 da Superliga B feminina é o Amavôlei Maringá (PR). E, com isso, o clube paranaense garantiu uma das vagas na elite do voleibol nacional na próxima temporada. O outro clube a conseguir o acesso foi o Renata Country Club Valinhos (SP), segundo colocado.

Na reunião desta segunda-feira além dos dois clubes já citados, estiveram presentes representantes do Bluvôlei/Furb/SME (SC), Bradesco Esportes (SP), Sesc RJ Flamengo Sub-21 (RJ), Minas Náutico (MG), Feac/AFV Franca (SP) e Itajaí Vôlei (SC). Pela CBV participaram a CEO Adriana Behar, o Superintendente de Competições de Quadra Renato D’Avila e a gerente de Competições de Quadra Cilda D’Angelis. Membros das Federações dos clubes envolvidos também acompanharam o encontro.

Ciente da situação atual em todo o país, Adriana Behar destacou os esforços dos clubes e da CBV para levar a competição adiante.

“Nós temos muita preocupação com a pandemia, e analisamos todos os riscos. Estamos sempre buscando soluções para prover um ambiente seguro. Nosso desafio é grande. Entendo que esgotamos todas as possibilidades para tentarmos viabilizar a competição e, em comum acordo, chegamos à conclusão de que a melhor alternativa é o encerramento”, disse Adriana.

A classificação final da Superliga B feminina 2021 teve em primeiro lugar o Amavôlei Maringá, o Renata Country Club Valinhos em segundo, e o Bluvôlei/Furb/SME em terceiro. O Sesc RJ Flamengo foi o quarto, o Minas Náutico ficou na quinta posição e o Feac/AFV Franca (SP) em sexto. O Bradesco Esportes foi o sétimo e o Itajaí Vôlei encerra a lista, em oitavo.

Foto: FPV

Nenhum comentário:

Postar um comentário