Após 405 dias e duas cirurgias, Federer retorna ao tênis com vitória sobre Evans - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Após 405 dias e duas cirurgias, Federer retorna ao tênis com vitória sobre Evans

Compartilhe

Foram 405 dias longe das partidas oficiais de tênis. Mas tanta espera foi recompensada nesta quarta-feira (10). O suíço Roger Federer bateu o britânico Daniel Evans por 2 sets a 1, com parciais de 7-6 (8), 3-6 e 7-5, em 2h24 de partida. Com presença regulada de público nas arquibancadas, devido aos protocolos contra a pandemia, Federer venceu na estreia do ATP 250 de Doha, em seu retorno às quadras


Federer não jogava oficialmente desde o Australian Open de 2020, quando perdeu na semifinal do torneio para Novak Djokovic. Desde então, veio a pandemia e o suíço passou ainda por duas artroscopias no joelho direito, que resultaram em sua desistência no restante da temporada passada. 


Nas quartas de final em Doha, Federer encara o georgiano Nikoloz Basilashvili, que venceu o tunisiano Malek Jaziri por duplo 6-2. 


O jogo


Federer começou a partida fazendo usando boa combinação de saque e primeira bola com a direita e demonstrou facilidade para confirmar seu primeiro game de serviço após quase 14 meses fora do tênis. Evans também não encontrou problemas durante seus saques e foi obtendo suas confirmações. 


Parecia o local e o jogo propício para que Federer fizesse seu retorno. Mas Evans não deixaria as coisas fácies e tratou de equilibrar a partida, mesmo com certo favoritismo para o lado do suíço. Com muita pressão e se aproveitando de erros não-forçados, o britânico chegou ao primeiro break point do jogo. Mesmo assim, Federer salvou a chance de quebra e confirmou para fazer 5-4. 


Tanto equilíbrio na primeira parcial, levou a decisão para o tiebreak. E logo no segundo ponto disputado, Federer conquistou um mini-break, abrindo pequena vantagem no desempate. Mas com uma batida paralela e um voleio ruim do suíço, Evans tomou as rédeas do placar, chegando ao 3 a 2. 


Mas Federer se reergueu. Fez três pontos seguidos, salvou set points e com uma bela passada de backhand, fechou o primeiro set com 10-8 no tiebreak. Foram sete aces para o suíço e 83% de acerto dos primeiros serviços. Ele venceu 32 dos 41 pontos disputados com o primeiro saque (78% contra 74% de Evans). 



Já na segunda parcial, Federer colocou muita pressão no saque de Evans, que precisou achar variações e até matar pontos no voleio, para confirmar e não dar vantagem para o adversário. No quarto game, com saque do suíço, foi a vez do britânico pressionar. Ergueu um game que já parecia perdido e contou com erros de Federer para quebrar o saque e abrir 3-1. 


Com tranquilidade, Evans sempre fechou a porta quando Federer tentava pressioná-lo no jogo. O britânico disparou bons primeiros saques (75%), viu o adversário baixar o nível de intensidade e dominou pontos decisivos para vencer o segundo set por 6-3, levando a partida para a terceira parcial. Essa foi a primeira vez que Evans ganhou um set contra Federer. 


Após cinco games tranquilos para o tenista que tinha o saque, Federer e Evans passaram a impor maiores dificuldades respectivamente. O suíço, por exemplo, precisou salvar dois break points no sétimo game, para confirmar seu serviço e se manter com chances de vitória. 


Após inúmeras tentativas, no 10º game finalmente Federer conseguiu colocar o britânico em situação de extrema pressão. Fez 0-30, viu o rival levantar o game e mesmo assim foi buscar a igualdade. Num erro de Evans com o voleio, colado na rede, Federer chegou ao match point. Mas o britânico arriscou tudo e se salvou, empatando o set em 5-5. 


No limite do que ambos poderiam apresentar hoje em quadra, o fim do jogo foi eletrizante. Federer aproveitou erros de Evans, obteve mais dois match points e definiu a partida com um belo backhand na paralela, para vencer em seu retorno às quadras.


Foto: Reprodução/Twitter US Open


Nenhum comentário:

Postar um comentário