Voluntários dos Jogos de Tóquio 2020 recebem desculpas de Mori após comentários sexistas - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Voluntários dos Jogos de Tóquio 2020 recebem desculpas de Mori após comentários sexistas

Compartilhe

 

Os organizadores dos próximos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos na capital japonesa enviaram e-mails a voluntários pedindo desculpas pelos comentários depois que o presidente Yoshiro Mori fez comentários polêmicos sobre as mulheres na semana passada. 

De acordo com a agência de notícias Kyodo News, o e-mail expressou as "mais profundas desculpas" do Tokyo 2020 e enfatizou a visão do Comitê Organizador de "diversidade e harmonia". Também foi relatado que alguns voluntários renunciaram após os comentários de Mori. 

“Queremos realizar um evento que aspira a realizar uma sociedade onde todas as nossas muitas diferenças sejam afirmadas e aceitas como naturais”, dizia o e-mail. 

Mori, o ex-primeiro-ministro japonês de 83 anos, enfrentou apelos para renunciar ao cargo de presidente de Tóquio 2020 após os comentários que fez durante uma reunião do Comitê Olímpico Japonês (JOC).

“Em Conselhos com muitas mulheres, as reuniões levam muito tempo. Quando você aumenta o número de mulheres executivas, se o tempo de uso da palavra não é restrito até certo ponto, elas têm dificuldade para terminar, o que é irritante", disse Mori, de acordo com o jornal Asahi Shimbun.

Mori, que é conhecido por uma série de gafes públicas, afirmou que estava "profundamente arrependido" por suas declarações em uma entrevista coletiva na semana passada. Quando pressionado para saber se ele achava que as mulheres falavam demais, Mori disse: "Não ouço muito as mulheres ultimamente, então não sei".

Seus comentários atraíram manchetes internacionais, com a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, descrevendo o incidente como um "grande problema" para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Além disso, mais de 136 mil pessoas até agora assinaram uma petição pedindo uma ação contra Mori.

A estrela do tênis japonesa Naomi Osaka está entre aqueles que criticaram Mori, descrevendo seus comentários como "uma declaração realmente ignorante". 

"Não achei (os comentários dele) bons, mas também quero ouvir o raciocínio por trás desses comentários, e também quero ouvir a perspectiva de todos os outros que o cercam.", disse o três vezes vencedor do Grand Slam durante uma entrevista coletiva para o Aberto da Austrália. 

Mori foi presidente do JRFU por 10 anos até 2015, quando então se tornou presidente honorário da organização. Citando motivos de saúde, ele deixou o cargo poucos meses antes da Copa do Mundo de Rúgbi 2019 no Japão. 

Yuko Inazawa, que se tornou a primeira mulher no conselho da JRFU em 2013, disse que não havia experimentado comportamento discriminatório de Mori. 

"Ainda assim, esse comentário saiu e isso é porque há um preconceito inconsciente. É importante que a sociedade japonesa perceba esse preconceito arraigado e comece a mudá-lo."

A previsão é de 80 mil voluntários para os Jogos, selecionados entre mais de 200 mil inscrições. 

Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters 

Nenhum comentário:

Postar um comentário