Guia do Australian Open: o caminho de Thiago Monteiro e dos favoritos ao título em simples - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia do Australian Open: o caminho de Thiago Monteiro e dos favoritos ao título em simples

Compartilhe

Após um dia de atraso e uma “cerimônia” estranha em que sequer mostraram as tabelas ao vivo, finalmente temos as chaves do Australian Open, o primeiro Grand Slam da temporada. O evento começa na próxima segunda-feira (8) e termina num domingo (21), com a final masculina. A decisão feminina acontece no sábado (20). 


Entre os homens, o maior campeão de simples deste Major é Novak Djokovic, com oito títulos (2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2019 e 2020). Já entre as mulheres, Margareth Court é a maior campeã, com sete conquistas na era amadora e quatro na era profissional (1960, 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1966, 1969, 1970, 1971, 1973). 


O último título brasileiro profissional no Australian Open foi conquistado em 2016, com Bruno Soares nas duplas ao lado de Jamie Murray (GBR). No mesmo ano o mineiro venceu nas duplas mistas com Elena Vesnina (RUS). 


A paulista Maria Esther Bueno também conquistou um título no Australian Open. Ela triunfou nas duplas ao lado de Christine Truman Janes (GBR), em 1960. 


Por falar em brasileiros vamos conferir como será o caminho do Brasil no torneio.  


O Brasil em terras australianas


Foto: Reprodução


Apenas um brasileiro disputará a chave de simples do Australian Open: Thiago Monteiro. Atual número 83 do mundo, o tenista cearense fará sua estreia contra o eslovaco Andrej Martin (102º). Esse será o primeiro confronto entre os jogadores em torneio dos principais níveis da ATP. 


Entretanto, eles disputaram uma partida no Challenger de Santiago, no Chile, disputado em quadras de saibro em 2019. Vitória de Monteiro por 2 sets a 1 (7-6, 2-6 e 6-3). 


Em duas participações (2017 e 2020), Monteiro nunca passou da primeira rodada, caindo para Jo-Wilfried Tsonga e John Isner respectivamente. Caso vença pela primeira vez no Aberto da Austrália, o brasileiro poderá enfrentar o russo Andrey Rublev (8º) na segunda rodada. 


Nosso país não terá representantes na chave feminina de simples do torneio. A última atleta brasileira na chave principal do Aberto da Austrália foi Beatriz Haddad Maia, na edição de 2019. Na ocasião ela foi derrotada na segunda rodada para Angelique Kerber. 


Nas duplas o Brasil contará com a participação de Bruno Soares, Luisa Stefani, Marcelo Demoliner e Marcelo Melo. Nestas categorias as chaves ainda não foram sorteadas. 


Surte + : Monteiro joga muito, elimina Thompson e volta à semi de ATP 250 após três anos


O caminho dos favoritos no torneio masculino


Foto: Reuters


O atual campeão e número 1 do mundo, Novak Djokovic, poderá ter uma estreia tranquila contra o francês Jeremy Chardy (66º). Em 13 partidas, o tenista sérvio ganhou todos os confrontos contra seu adversário de primeira rodada no Australian Open. 


Na sequência, Djokovic enfrentará o vencedor de Frances Tiafoe (USA) e Stefano Travaglia. Num possível confronto de oitavas de final, o tenista sérvio poderá ter pela frente o suíço Stan Wawrinka, com quem tem grande histórico de confrontos em Grand Slams, ou o canadense Milos Raonic. 


Já Rafael Nadal (2º), campeão do Australian Open de 2009, estreia contra o sérvio Laslo Djere (56º). O espanhol que ainda não fez sua estreia em partidas oficiais neste ano, nunca enfrentou seu adversário de primeira rodada. Djere por sua vez, nunca passou do jogo inicial, caindo três vezes seguidas nesta fase. Se vencer,


Se vencer, Nadal poderá ter outro sérvio pelo caminho na segunda rodada: Viktor Troicki, que encara o estadunidense Michael Mmoh. O espanhol só deverá ter um confronto mais difícil nas oitavas de final, quando pode encontrar o italiano Fabio Fognini ou até mesmo o dono da casa, Alex De Minaur. 


Na mesma chave de Nadal está Daniil Medvedev. Finalista do US Open de 2019, o tenista russo é o atual número 4 do mundo. Mas apesar de boas atuações em quadras rápidas nos últimos anos, sua estreia no Aberto da Austrália não será fácil. Ele encara o canadense Vasek Pospisi (61º). 


No head to head o tenista russo leva a melhor. Venceu dois dos três confrontos, sendo o último no ATP 500 de Viena. 


Por fim, temos o Dominic Thiem (3º). Finalista em 2020, Thiem venceu o US Open no mesmo ano e poderá lutar pela liderança do ranking mundial caso repita bons resultados nos Majors em 2021. Ele estreia contra o cazaque Mikhail Kukushikin (90º). 


Mas o caminho de Thiem pode se complicar, já que existe a possibilidade de confronto contra o australiano Nick Kyrgios logo na terceira rodada. 


Surte + : Melo e Tecau estreiam com vitória no ATP 250 de Melbourne 2


O imprevisível torneio feminino


Foto: AP

É muito fácil vir aqui e dizer que Serena Williams é favorita em todo Grand Slam. O que não deixa de ser verdade, mas cada vez mais ela tem uma lista maior de adversárias que podem impedir o tão sonhado 24º título de Major em simples na carreira. Neste ano a tenista estadunidense atual número 11 do mundo, fará sua estreia contra a alemã Laura Siegmund (51ª). 


A líder do ranking mundial de tênis, Ashleigh Barty (AUS), está de volta após quase um ano fora do circuito devido à pandemia. Ela estreia em seu Major ‘de casa’ contra a montenegrina Danka Kovinic (77ª). Seu primeiro confronto de maior dificuldade poderá acontecer nas quartas de final, num possível encontro com Karolina Pliskova  (6ª). 


Na chave de Barty também está a número 4 do mundo, Sofia Kenin. Atual campeã do Aberto da Austrália, a estadunidense encara uma tenista da casa na estreia: Maddison Inglis. 


Porém a vida de Kenin no torneio poderá ser dificultada logo na terceira rodada, num possível duelo contra a argentina Nadia Podoroska (47ª), semifinalista de Roland Garros em 2020. 


Número 2 do mundo, a romena Simona Halep começa sua caminhada em busca do título do Australian Open, contra a anfitriã Lizette Cabrera (140ª). Ela poderá enfrentar dificuldades nas oitavas de final, possa enfrentar a campeã de Roland Garros, Iga Swiatek (POL). 


Campeã do Australian Open em 2019, Naomi Osaka, terá uma estreia difícil contra a russa Anastasia Pavlyuchenkova. Se vencer seus dois primeiros jogos, a tenista japonesa pode enfrentar ainda a bielorrussa Aryna Sabalenka, número 7 do mundo, logo na terceira rodada. 


Outros confrontos de primeira rodada para ficar de olho


- Grigor Dimitrov (BUL) x Marin Cilic (CRO)

- Kei Nishikori (JPN) x Pablo Carreno Busta (SPA)

- Denis Shapovalov (CAN) x Jannik Sinner (ITA)

- Stefanos Tsitsipas (GRE) x Giles Simon (FRA)

- Kevin Anderson (RSA) x Matteo Berrettini (ITA)

- Kristina Mladenovic (FRA) x Maria Sakkari (GRE)

- Sloane Sthepens (USA) x Yulia  Putinseva (CAZ)

- Bianca Andreescu (CAN) x Mihaela Buzarnescu (ROM)

- Kirsten Flipkens (BEL) x Venus Williams (USA)


Foto: Reprodução


Nenhum comentário:

Postar um comentário