Sergey Shubenkov nega veementemente relato de que testou positivo para diurético - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Sergey Shubenkov nega veementemente relato de que testou positivo para diurético

Compartilhe

O ex-campeão mundial de 110 metros com barreiras da Rússia, Sergey Shubenkov, de acordo com a mídia russa, está enfrentando uma suspensão de quatro anos após o teste positivo para uma substância proibida, que na qual negou veementemente a acusação e insistiu que não está sob quaisquer restrições.


Os veículos de comunicação russa Match TV e News.ru informaram que Shubenkov teria dado uma amostra contendo traços de furosemida, um diurético usado para controle de peso que também tem sido associado ao uso como agente mascarador.


No entanto, Shubenkov continuou a negar em sua página no Instagram em comunicado: "Nossa, realmente acordei famoso. Devo escrever. Ao longo da minha carreira, nunca usei o proibido para me preparar, nunca enganei ninguém. Já expressei minha atitude para com os vigaristas mais de uma vez e isso não mudou.


Todas as informações sobre o fato de eu ter usado furosemida e de ela ter sido encontrada na amostra são uma calúnia flagrante inventada por uma "fonte" não identificada! Isso nunca aconteceu! E os noticiários correram alegremente para repassar o recheio, sem verificar de onde vinha. Bem, acontece...Passou...


No entanto, recebi um e-mail da AIU (Unidade de Integridade do Atletismo). Nunca é sobre furosemida e ainda não posso divulgar os detalhes desta carta confidencial. Obrigado a todos que não acreditaram na 'notícia'."



Shubenkov acrescentou que não estava sob nenhuma restrição e treinava normalmente e ainda não há notificação de qualquer suspensão provisória envolvendo ele no site da Unidade de Integridade do Atletismo, que tem jurisdição sobre todos os atletas internacionais.  O portal News.ru informou que o ministro russo dos esportes, Oleg Matytsin, viajou para a base de Shubenkov em Barnaul, na Sibéria, para tratar do caso pessoalmente.


Enquanto isso, a compatriota de Shubenkov, Mariya Lasitskene, tricampeã mundial de salto em altura que, como ele, foi um dos poucos atletas russos autorizados a competir nos últimos anos sob a bandeira de Atleta Neutro Autorizado, comentou no Twitter: "Quando vi a notícia sobre Sergey, eu só queria sentar e chorar. Mas eu quero apoiar Sergey, até que seja provado oficialmente que ele é culpado de algo, eu me recuso a acreditar nos rumores. Já passamos por muito para acabar assim."


Shubenkov é um dos poucos atletas russos autorizados a competir internacionalmente desde a proibição introduzida em 2015 pelo órgão regulador mundial do esporte, agora conhecido como Atletismo Mundial.


Depois de vencer o título mundial de 110m com barreiras em Pequim em 2015, Shubenkov perdeu os Jogos Olímpicos do ano seguinte no Rio de Janeiro por causa de sanções contra a Rússia, mas emergiu como um dos atletas que se mostraram limpos e competiram com grande sucesso. Ele ganhou medalhas de prata mundiais em Londres 2017 e Doha 2019. E também conquistou a prata no Campeonato Europeu de 2018 em Berlim, tendo conquistado títulos europeus em 2012 e 2014.


Foto: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário