O COI e a OMS prometem ajudar os Comitês Olímpicos Nacionais com a vacina antes dos Jogos Olímpicos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

O COI e a OMS prometem ajudar os Comitês Olímpicos Nacionais com a vacina antes dos Jogos Olímpicos

Compartilhe

 

O presidente do COI, Thomas Bach, disse aos membros e aos Comitês Olímpicos Nacionais (CONs) em telefonemas separados esta semana que o COI e a Organização Mundial da Saúde (OMS) ajudariam os CONs que lutam para obter as vacinas antes dos adiados Jogos Olímpicos de Tóquio. O COI disse repetidamente que não vai saltar na frente daqueles que mais precisam de vacinação e insistiu que não será obrigatório para os atletas competirem nos Jogos.

Entretanto, Bach e outras autoridades do COI, incluindo a vice-presidente da Comissão de Atletas, Danka Bartekova, incentivaram os atletas a tomar a vacina quando puderem. O COI declarou publicamente em várias ocasiões que espera ter tantos participantes estrangeiros quanto possível vacinados contra o COVID-19 antes de Tóquio 2020.

Alguns países começaram a lançar vacinas nas últimas semanas, mas existe a preocupação de que os atletas de nações menores e menos desenvolvidas que devem competir nos Jogos Olímpicos não consigam acessá-las antes do início das competições. Há discussões entre o COI e a OMS a respeito do projeto Covax, que visa acelerar a distribuição de vacinas nos países em desenvolvimento.

O COI espera que o esquema da OMS permita que atletas de países em desenvolvimento recebam a vacina a tempo para os Jogos, programados para começar em 23 de julho. Embora o COI e o comitê responsável por Tóquio 2020 tenham enfatizado que a vacina não será uma "bala de prata" para as Olimpíadas, seu desenvolvimento, no entanto, aumentou as esperanças de que os Jogos sigam em frente.

Faz parte de uma "caixa de ferramentas" de contramedidas que o COI e os organizadores estão planejando implementar se as Olimpíadas e Paraolimpíadas ocorrerem conforme planejado. O COI e o comitê de Tóquio 2020 também estão trabalhando no que chamam de um "manual" para os Jogos, a fim de garantir que o evento seja realizado com segurança, com testes rápidos e vacinas.

A ligação de Bach com os CONs veio horas depois que o jornal britânico The Times noticiou que o governo japonês concluiu que Tóquio 2020 seria cancelada por causa da crise do COVID-19.

O governo japonês disse que não há "absolutamente nenhuma verdade" no relatório, enquanto o COI disse que continua comprometido com os Jogos que acontecerão "este ano" - apesar dos temores crescentes sobre um aumento nos casos de Coronavírus em todo o mundo, provavelmente causado por novas variantes do COVID-19.

Bach disse à agência de notícias Kyodo News no início desta semana que "não havia razão alguma" para pensar que Tóquio 2020 não abriria como programado e disse que o COI não tinha um "plano B" para os Jogos.

Foto: Bao_5/Pixabay

Nenhum comentário:

Postar um comentário