Momota é diagnosticado com coronavírus e Japão fica fora de torneios de badminton na Tailândia


Foto: Yoshei Nishimura POL/AFP




Atual número 1 do mundo, o jogador de badminton Kento Momota testou positivo para coronavírus. Com isso a equipe japonesa da modalidade se retirou de dois eventos do World Tour da Federação Mundial de Badminton (BWF), que seriam disputados na Tailândia, ainda neste mês.





A contaminação de Momota foi descoberta num teste realizado no Aeroporto de Narita, em Tóquio. Devido à decisão da Nippon Badminton Association de retirar toda a equipe do Yonex Thailand Open e do Toyota Thailand Open, o Japão se junta a China como mais uma nação que não disputará tais eventos.





A retirada do Japão é considerada pela mídia internacional como golpe para os organizadores, considerando que o país liderou o quadro de medalhas no Campeonato Mundial da BWF 2019, conquistando títulos mundiais com Momota no individual e com Mayu Matsumoto e Wakana Nagahara nas duplas femininas.





Para suprir as ausências nos respectivos torneios, a BWF convidará jogadores de simples e duplas, que deverão integrar a chamada ‘Asian Leg Bubble’, a bolha de biossegurança desenvolvida para a realização dos eventos.





Este seria o primeiro torneio internacional de Momota desde o Malasian Open, em janeiro de 2020, quando sofreu um grave acidente de trânsito. No mês passado voltou às quadras e conquistou seu quarto título nacional de badminton. O atleta é esperança de medalha de ouro para o Japão nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho.


Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem