Sport Integrity Australia recorrerá contra decisão de diminuir pena da nadadora Shayna Jack


Pouco menos de um mês após o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) reduzir a pena por doping da nadadora australiana Shayna Jack de quatro para dois anos, a Sport Integrity Australia (SIA) revelou que entrará com recurso contra a decisão da corte. 

Para isso, a entidade deverá apelar no Tribunal Federal Suíço, lugar que pode reverter as decisões do CAS caso haja evidências de um erro grave no julgamento. De acordo com presidente-executivo da SIA, David Sharpe, "é necessário clareza na aplicação das leis antidoping". 

"O Sport Integrity Australia sempre atuará para garantir condições iguais para os atletas", disse Sharpe.

"Para proteger os atletas e competições esportivas, devemos ter consistência na aplicação do Código Mundial Antidoping", disparou. 

Caso o Tribunal Federal Suíço reverta a decisão do CAS, a suspensão de quatro anos será restabelecida e deverá ser cumprida por Jack. 

Fora do esporte desde 12 de julho de 2019, ao ser afastada pela Autoridade Esportiva Antidoping da Austrália, Jack estará elegível para voltar às piscinas em julho de 2021, caso a decisão do CAS se mantenha. 

A corte alegou que ela não ingeriu de forma intencional o anabolizante Ligandrol, substância proibida na qual testou positivo antes de um torneio na Coreia do Sul.

Membro do Conselho Executivo da Agência Mundial Antidoping (WADA), Dick Pound polemizou a redução de pena da nadadora australiana, alegando que Jack "ainda era uma atleta dopada".

Foto: AAP/Darren England




Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem