Sem sub-10, Paulo André bate Felipe Bardi nos 100m rasos e conquista o tetra do Troféu Brasil - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Sem sub-10, Paulo André bate Felipe Bardi nos 100m rasos e conquista o tetra do Troféu Brasil

Compartilhe


Paulo André Camilo conquistou nesta sexta-feira (11) o tetracampeonato dos 100m rasos no Troféu Brasil de Atletismo. Diante de um tempo instável e chuvoso (vento de -0,3m/s) na região do Ibirapuera, em São Paulo, onde fica o Centro Olímpico, o atleta do Pinheiros não conseguiu fazer o tão sonhado sub-10 (abaixo dos 10 segundos), mas registrou a ótima marca de 10s13, superando em cinco centésimos o medalhista de prata  Felipe Bardi, do Sesi.


Recheado de expectativas, a disputa na final entre Paulo André e Bardi foi uma das mais aguardadas desta edição de Troféu Brasil. Isto porque Bardi conseguiu quebrar a invencibilidade de três anos de Paulo em competições nacionais, derrotando-o no GP Brasil no último final de semana. Os dois também se superaram nas eliminatórias do Troféu Brasil, registrando excelentes marcas (10s11 e 10s12).


Paulo André foi o mais rápido das eliminatórias, com 10s16, enquanto Felipe Bardi foi o mais rápido das semifinais, com 10s11. A expectativa por uma final de alto nível foi correspondida a altura e o título foi decidido no detalhe. Paulo fez uma ótima largada e se manteve constante durante a prova, cruzando a linha de chegada a 10s13, com cinco centésimos de vantagem sobre Bardi (10s18). Derick de Souza completou o pódio, com 10s25.


Também realizada nesta sexta, a disputa feminina da prova mais veloz do atletismo foi ainda mais emocionante, sendo encerrada no photo finish. Vitória Rosa e Ana Carolina Azevedo chegaram juntas, com 11s41, mas a tecnologia indicou vitória de Rosa, por dois milésimos. O bronze ficou com Rosângela Santos, que marcou 11s46. 


A grande surpresa do dia ficou por conta da vitória de Jonathas Filipe Brito nos 110m com barreiras. Com 13s57, o catarinense registrou seu melhor tempo na temporada e desbancou Gabriel Constantino e Eduardo de Deus, dois atletas que já possuem índice olímpico na prova. O segundo lugar ficou com Rafael Henrique, com recorde pessoal (13s64), sendo seguido por Eduardo de Deus (13s66). Constantino foi apenas o quinto colocado, a 14 segundos cravados.


Recordista sul-americano e favorito ao ouro, Gabriel Constantino já havia tido um desempenho aquém do esperado nas semifinais e chegou a correr o risco de ficar de fora da final após terminar em quarto lugar em sua bateria eliminatória. Depois da prova, ele explicou que os maus resultados ocorreram por ele estar num período de base, realizando fortes treinamentos físicos visando a próxima temporada.


Diferente de Constantino, Ketiley Batista confirmou o favoritismo e conquistou o bicampeonato dos 100m com barreiras. A jovem, de 21 anos, correu para 13s21, alcançando a melhor marca da carreira e chegando ao top-50 mundial de melhores tempos do ano. Micaela Rosa foi a segunda colocada, com 13s34, seu melhor registro da temporada. Adelly Oliveira, com 13s41, fechou o pódio.


Integrantes do revezamento 4x400m misto brasileiro, já classificado para a Olimpíada de Tóquio, Lucas Carvalho e Tiffani Marinho conquistaram o ouro nos 400m rasos. Lucas venceu a disputa masculina com 45s53, sua melhor marca pessoal na temporada e o 13º melhor tempo do mundo no ano. Anderson Henriques ficou com a prata (45s81), e o bronze foi para João Henrique Cabral (46s26).


Entre as mulheres, Tiffani também alcançou o bi da prova no Troféu Brasil. Apesar de ter ficado distante de sua melhor marca da temporada (52s44), os 52s95 registrados nesta sexta foram suficientes para impor uma margem considerável sobre Tabata Carvalho (53s41) e Maria Victoria (53s47), que completaram o pódio.


Ainda nas pistas, Thiago André e Mayara Leite triunfaram nos 800m, ambos com seus tempos mais rápidos da temporada. Thiago registrou 1m46s33, 38ª melhor marca mundial do ano, para levar o ouro, ficando a frente do jovem Eduardo Moreira (1m46s87) e de Guilherme Kurtz (1m47s12). Já Mayara correu para 2m07s29, a frente de Liliana Mariano (2m07s63) e Jaqueline Weber (2m08s08).  


Foto de capa: Wagner Carmo/CBAt



Nenhum comentário:

Postar um comentário