Romena de 14 anos leva seis ouros no Europeu Juvenil de Ginástica feminina; Hungria, Romênia e Ucrânia dividem títulos adultos



Assim como aconteceu no torneio masculino, o Europeu Feminino de Ginástica Artística viu três seleções dividirem os ouros e uma juvenil foi o principal destaque individual, levando todos os seis ouros em disputa na cidade portuária turca de Mersin, entre 17 e 20 de dezembro. Apenas 15 países enviaram uma delegação devido à pandemia de Covid-19.


No torneio adulto, a hungara Kovács Zsófia e a romena Larissa Iordache dividiram os quatro títulos nos aparelhos. Kovács levou a melhor no salto e nas barras paralelas. Iordache foi a campeã na trave e no solo – aparelho onde conquistou bronze no mundial de 2013 e prata em 2014 – e ainda levou a prata no salto e ficou em quarto nas barras, perdendo o pódio por 0.050. Não houve disputa do individual geral adulto na Turquia.


Elas ainda ajudaram a Romênia e Hungria a subirem no pódio do torneio por equipes, mas não foi o suficiente para tirar o ouro da Ucrânia que marcou 154.663. A Romênia levou prata com 154.496 e a Hungria bronze com 151.597.


As únicas medalhas ucranianas no individual ficaram por conta de Anastasiia Motak, bronze no salto e trave. A Hungria ainda conquistou uma dobradinha nas barras, com Székely Zója levando a prata e Barbora Mokosová, da Eslováquia, conquistando o bronze. A Romênia por sua vez conquistou dobradinha na trave, com a prata de Silviania Sfiringu, que aos 16 anos fez história em novembro ao vencer seu segundo título nacional no individual-geral. 


No solo, a turca Göksu Üçtas Sanli ficou em segundo e levou a única medalha do país-sede na competição adulta - Derin Tanriyasukur foi bronze nas barras juvenis, e Lihie Raz foi bronze, levando a única medalha israelense em Mersin.


Com 14 anos e vice-campeã no individual geral no Campeonato Nacional Romeno adulto, Ana Barbosu repetiu o domínio completo no torneio nacional juvenil, desta vez no europeu, ainda que esvaziado e venceu todas seis disputas. Ela liderou as três romenas no individual-geral com 54.599 a frente da medalhista de prata Maria Ceplinschi (50.499) e de Iulia Trestianu (49.866) que perdeu a medalha de bronze para a ucraniana Daniela Batrona (49.832) pelo limite de duas representantes do país no pódio.


Barbou venceu no salto a frente da búlgara Valentina Gorgieva e Daria Lyska; dominou as barras com 13.450 a frente da croata Sara Sulekic (12.400) e da turca Derlin Tanriyasukur (12.050); teve a mesma nota da húngara Mayer Gréta nas barras (13.100) mas ficou com o ouro por ter tido maior nota de execução; a romena Andreea Preda foi bronze; e finalmente levou o solo com 13.250 a frente da compatriota Maria Ceplinschi (12.900) e de Mayer (12.750).


Ela ainda ajudou o time romeno a ficar em primeiro em todos aparelhos e vencer o torneio por equipes, a frente da Ucrânia e Hungria que terminaram com prata e bronze. 

Foto: Facebook / Federação Romena de Ginástica (FRG) / montagem por Digisport

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem