Nadadora Graciele Herrmann volta às piscinas para buscar vaga para os jogos olímpicos pelo Paraguai



A nadadora Graciele Herrmann, que representou o Brasil em duas olimpíadas (2012 e 2016) e que tinha se aposentado das piscinas em 2019, resolveu retornar em 2020 e planeja se classificar para os jogos de Paris em 2024 representando o Paraguai.


Em entrevista ao site globoesporte.com, Graciele, que atualmente mora em Assunção com o marido, revelou que por morar ao lado do Olímpia, famoso pelos títulos de Libertadores conquistados, começou a nadar na piscina do clube pra manter a forma e gradualmente, começou a competir pelo clube. Em fevereiro desse ano, ela nadou os 50m livre na casa dos 26 segundos, o que motivou Graciele: "Vi que estava rápida, mesmo parada, e eu não consigo viver sem essa vontade de buscar mais desafios"


O objetivo é claro e audacioso: Graciele quer estar na final olímpica dos 50m livre em Paris 2024 e quer representar o Paraguai nos jogos:  "Eu gostaria muito que fosse pelo Paraguai, porque estou nadando aqui, usando das estruturas. E gostaria de mostrar que o Paraguai, sim, pode ir a uma final olímpica. O país me acolheu muito bem. É claro que eu amo o Brasil, não é questão e ser “vira-casaca”. Mas de imigrar para um novo país e representá-lo. Representar a piscina onde treino, o lugar onde vivo" 


Graciele está para iniciar o processo de naturalização e deixa claro que quer estar na olimpíada em 2024 para competir e não apenas por estar: "Eu já competi duas Olimpíadas. E quando fui para a segunda Olimpíada eu queria um algo a mais que não veio. Então, agora, eu quero o algo a mais. Fazer o índice é até fácil. Eu já fiz duas vezes. Mas eu quero trabalhar para a final olímpica. Não quero outra coisa a não ser isso. Se for de novo “só por ir”, vou me decepcionar" concluiu


foto: Sátiro Sodré/SS Press

Com informações de globoesporte.com





Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem