Em dia de vento forte, velejador Robert Scheidt sobe para o terceiro lugar no Grand Prix de Portugal




O vento deu as caras em Vilamoura nesta quinta-feira (10), no segundo dia do terceiro Portugal Grand Prix de vela – round 1. Robert Scheidt mostrou porque é especialista nesse tipo de condição e saltou do sétimo para o terceiro lugar na classificação geral na classe Laser. Para esta sexta-feira (11), a previsão é manutenção das condições climáticas, o que mantém as chances do bicampeão olímpico se manter na luta pelo pódio.


Com ventos entre 15 e 18 nós nesta quinta-feira, Robert cruzou a linha de chegada em 5° e 6° lugares, nas duas regatas disputadas. “O vento aumentou bem e tivemos bastante onda também. Foi um dia bom, mas dava para ter feito melhor, principalmente na segunda regata, quando cheguei a estar em terceiro. Sempre há detalhes para aprimorar, mas, de forma geral, velejei bem”, explicou o maior medalhista olímpico do Brasil, com cinco pódios, que é patrocinado pelo Banco do Brasil e Rolex e que conta com o apoio do COB e CBVela.


A liderança do Grand Prix português está com o francês Jean Baptist Bernaz, parceiro de treinos de Scheidt no Lago Di Garda, na Itália, onde o brasileiro fixou residência com a família. “O francês está andando bem rápido e o norueguês (Hermann Tomasgaard, segundo colocado em Portugal) é muito forte. O objetivo é seguir tentando melhorar um pouco mais a cada dia. Nesta quinta tivemos duas regatas muito duras fisicamente e agora é descansar pra recuperar o corpo ao máximo para a sexta-feira, que promete ser também desgastante em função do vento forte e das condições do mar”, completa o bicampeão olímpico, que se prepara para disputar os Jogos de Tóquio, em 2021.


Jean Baptis Bernaz lidera o 3rd Portugal Grand Prix – round 1, com 10 pontos perdidos, seguido por Hermann Tomasgaard, com 15. Scheidt está a apenas dois pontos do norueguês, com 17. A diferença apertada e a possibilidade de manutenção do bom regime de ventos aumenta a confiança do velejador brasileiro em subir ainda mais na classificação geral da competição disputada em Vilamoura.


O segundo dia foi bem diferente da abertura do Portugal Grand Prix – round 1, na quarta-feira (9). Com ventos entre fracos e médios, Robert Scheidt terminou as duas regatas em 6° e um 16° lugares, entre os 63 velejadores de diferentes partes do mundo que disputam a competição.


Foto: João Costa Ferreira

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem