China e Rússia concretizam parceria em busca de desenvolvimento esportivo durante 2022 e 2023 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

China e Rússia concretizam parceria em busca de desenvolvimento esportivo durante 2022 e 2023

Compartilhe

Entre os anos de 2022 e 2023, China e Rússia serão parceiros no âmbito esportivo. Os países concordaram em cooperar no desenvolvimento dos esportes e na cultura física. Quem fez o anúncio foi o ministro dos esportes russo, Oleg Matysin, que mencionou que as primeiras conversas entre as nações surgiram nas conferências da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). 


“Pela primeira vez, realizamos até sessões presenciais das Conferências da UNESCO sobre a luta contra o abuso de doping e também organizamos reuniões bilaterais com representantes da China”, disse Matytsin em entrevista coletiva.


"Decidimos que os anos de 2022 e 2023 serão dedicados à nossa cooperação bilateral na esfera da cultura física e do desenvolvimento esportivo".


Vale lembrar que tanto Rússia como a China estão envolvidas em polêmicas relacionadas ao mundo dos esportes. Os russos foram banidos de campeonatos mundiais e Jogos Olímpicos por dois anos devido os casos de doping em massa no país. 


Atletas russos poderão participar de competições se comprovarem que não estão trapaceando e se aceitarem a condição de competir sob bandeira neutra. 


Já a China, sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, pode ver sua competição ser alvo de boicotes por causa das alegações de abusos dos direitos humanos contra os mulçumanos uigures, que habitam a região noroeste de Xinjiang. Além disso o país ainda enfrenta acusações de abusos contra manifestantes pró-democracia em Hong Kong. 


Foto: Reprodução/Sina 


Nenhum comentário:

Postar um comentário