Ataque de tubarão adia finais de primeira etapa da WSL feminina por tempo indeterminado - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ataque de tubarão adia finais de primeira etapa da WSL feminina por tempo indeterminado

Compartilhe


O segundo dia da etapa de Maui, a primeira da temporada 2020/21, da Liga Mundial de Surfe (WSL), foi adiado por um motivo preocupante: o registro de um ataque de tubarão em Honolua Bay, no Havaí, "pico" onde acontecem as disputas femininas.


Segundo informou o jornalista Wendy Osher, do noticiário Maui Now, o ataque aconteceu por volta das 7h45 (14h45, horário de Brasília), quase duas horas antes do início das finais femininas. Ainda conforme o repórter, a vítima foi um surfista do sexo masculino, que, portanto, não fazia parte do evento oficial e foi rapidamente socorrido com vida e encaminhado a um hospital próximo pelas equipes contratadas pela WSL para fazer a segurança da competição.



Com a interrupção da competição, não há data para serem realizadas as disputas finais da etapa havaiana do Tour. Restam quatro baterias: a última das quartas de final, envolvendo a brasileira Tati Weston-Webb e a estadunidense Sage Ericksson, além das semifinais e a final. No entanto, a etapa corre o risco de ser cancelada.


Nos últimos anos, duas etapas da WSL foram canceladas por conta de tubarões. Em 2015, o australiano Mick Fanning foi atacado na final da etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul, em uma cena que assustou o mundo - Fanning saiu milagrosamente ileso do ataque. Já a segunda foi em Margaret River, no oeste da Austrália, em 2018, quando dois surfistas foram atacados em praias próximas ao local do evento.


Disputado em Oahu, outra ilha do Havaí, a etapa masculina começou nesta terça normalmente.


Foto: WSL/Sloane

Nenhum comentário:

Postar um comentário