Guia do NBB 2020/21 - Fortaleza Basquete Cearense - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia do NBB 2020/21 - Fortaleza Basquete Cearense

Compartilhe




Participações no NBB – 8

Melhor colocação – Sexto lugar em 2015/16

Na temporada 2019/2020 – 15º

Elenco 

Armadores: #3 Dontrell Brite (USA) 1,75m 26 anos / #8 Cauê Verzola 1,92m 32 anos / #23 João Gabriel 1,82m 18 anos / #24 Rafael Lassance 1,82m 21 anos / #9 Pedro Lobo 1,92m 18 anos

Alas:  #1 Desmond Holloway (USA) 1,94m 30 anos / #7 Gabriel 1,93m 23 anos / #17 Rashaun (USA) 1,95m 34 anos

Pivôs: #10 Alex Oliveira 1,94m 37 anos / #14 Sualisson 2,03m 28 anos / #33 Felipe 2,03m 41 anos / #12 Thiago Mathias 2,08m 31 anos / #92 Lucas Bebê 2,13m 28 anos

Provável quinteto titular




Destaque – Holloway:
Um dos principais estrangeiros do NBB e desde 2012 na liga, Holloway vem para ser um dos líderes no Fortaleza, após uma temporada mais discreta – por ter tido uma contusão no ombro que o deixou de fora de muitos jogos - no São Paulo. Insinuante, o estadunidense pode jogar nas posições 2 e 3 e incomodar as defesas adversárias tanto no garrafão como na linha dos 3 pontos. Com médias de 17 pontos por jogo na carreira pelo NBB, Holloway deverá ser o cara que vai ficar com a bola quando a equipe cearense precisar decidir o jogo.

 

O gringo – Rashaun: Ídolo do basquete cearense, o estadunidense agora terá Holloway para dividir as funções ofensivas da equipe. Já com 34 anos, Rashaun deverá ter menos minutos do que costuma ter – foram 29 minutos por jogo na última temporada – para poder ser mais intenso em suas participações, liderando a segunda unidade da equipe e até jogando junto com Holloway. 



Fique de olho – Lucas Bebê: Grande esperança para comandar garrafão da seleção brasileira desde jovem, Lucas acabou tendo uma passagem frustrante na NBA, o que fez ele más atuações na Espanha e que deixou até mesmo com um quadro de depressão. Se recuperando dessa doença maldita, Lucas vem para o basquete brasileiro, para se reerguer e encontrar o grande basquetebol que fez ele ser draftado pela NBA. Grande defensor, tem tudo para ser o ‘porteiro do Enem’ que todos nós sonhamos ver na liga e na seleção em breve.


Técnico – Alberto Bial: Muito querido pelos torcedores, Alberto está de volta ao projeto que ele ajudou a montar após dois anos fora. De qualidade inegável, Bial terá um dos melhores elencos que o basquete cearense já montou para poder brigar de igual para igual para as equipes do eixo do sul-sudeste. Saber potencializar a força ofensiva dos americanos sem prejudicar o coletivo e ajudar a recuperar o basquete de Lucas Bebê serão seus desafios nessa temporada para fazer a equipe ao menos chegar em uma quarta de final novamente. Mas ele só restreeia nas próximas partidas do Fortaleza, pois ele foi diagnosticado com covid-19 


O Basquete Cearense veio cheio de novidades após uma temporada abaixo do esperado. A principal é a parceria com o Fortaleza esporte clube, que coloca mais um ‘clube de camisa’ na liga junto de Flamengo, São Paulo e Corinthians. Outra novidade é a volta de Alberto Bial, após 2 anos dirigindo Vasco e Joinville, respectivamente, grande ídolo dos carcarás. 


A base da equipe teve seus contratos renovados e ídolos como Felipe e Rashaun permanecem, que mesmo com idade avançada ainda são muito importantes para a equipe, além de nomes como Cauê Verzola e Dontrell. De novidades, a chegada do super cestinha Holloway e Lucas Bebê, que busca reerguer sua carreira após passagem frustrante na NBA. A junção desses fatores pode fazer o basquete cearense voltar a aprontar nos playoffs novamente, como fez em ouras temporadas. 


Previsão: Com a equipe conseguindo se encaixar, a vaga para os playoffs deve vir de forma tranquila pelo tanto de talento que essa equipe tem. A briga da equipe deverá ser por uma vaga no Super 8 e nos playoffs, dependendo do chaveamento, os carcarás podem sonhar com voos mais altos.


Fotos: Divulgação e Luísa Xavier/Fortaleza BC


Nenhum comentário:

Postar um comentário